Cidadeverde.com
Cidades

Semar quer liberar visitas turísticas ao Cânion do Poti ainda neste mês de maio

Imprimir

Foto divulgada pelo Governo do Piauí

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) quer a retomada das atividades turísticas no Cânion do Poti, que estão suspensas desde o mês de janeiro. A previsão do órgão é que o local esteja apto a visitação após a realização de uma nova vistoria técnica, prevista para este mês de maio. 

O prognóstico positivo leva em consideração o relatório preliminar do Serviço Geológico do Brasil (CPRM). No documento, não constam indícios de risco iminente de desabamentos que possam atingir dimensões consideráveis, exceto em situações de conjugação extrema dos fatores potencializadores de desastres.

“Queremos fazer essa liberação e retomar as atividades no Cânion o mais breve possível. Durante o trabalho de campo do CPRM nos foi colocado que a área está em condições seguras. As formações geológicas, as áreas dos paredões, estão em condições seguras para o uso de visitação e passeios”, assegurou o secretário Daniel Marçal ao Cidadeverde.com.

Os passeios ecoturísticos ao Cânion do Poti foram suspensos logo após o incidente ocorrido no lago de Furnas, em Capitólio (MG), quando uma parte das rochas desabou sobre uma embarcação e deixou dez pessoas mortas e várias outras feridas. Naquela ocasião, a Semar avaliou que era prudente interromper as visitações devido às fortes chuvas. 

Posteriormente o CPRM realizou, junto com a Semar e o Corpo de Bombeiros, uma vistoria e constatou riscos em ao menos 15 áreas que precisavam passar por estruturação. Apesar da recomendação de suspensão das visitas turísticas, os órgãos descartaram a interdição do local.

Breno Moreno (Com informações da Semar)
[email protected]

Imprimir