Cidadeverde.com
Geral

Justiça suspende paralisação de profissionais de enfermagem em Teresina

Imprimir

Foto: Ascom/Senatepi

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) emitiu uma liminar na manhã desta segunda-feira (09), suspendendo o movimento de paralisação dos enfermeiros e técnicos em enfermagem da rede de saúde de Teresina. A categoria cruzou os braços hoje alegando que foi excluída do reajuste de 10,5% concedido pela Prefeitura de Teresina aos servidores municipais.

Na decisão, o desembargador Ricardo Gentil Eulálio Dantas pontua que o movimento paredista dos profissionais de saúde agrava substancialmente a prestação do serviço público de saúde do município de Teresina e do Piauí, como um todo.

Confira decisão na íntegra

O TJ-PI considera ainda o momento atual do aumento vertiginoso de casos de dengue, zika e Chikungunya e a necessidade dos profissionais nos atendimentos de urgência, bem como em campanhas de vacinação de Covid e Sarampo.

“O Município de Teresina, como cediço, passa por um cenário de aumento vertiginoso de casos de dengue, zika e Chikungunya, sem descurar das demandas excepcionais por medidas direcionadas à evitação e amenização da situação, ainda de calamidade pública, decorrente do vírus causados do COVID-19", diz a decisão.

Ao Cidadeverde.com, o Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Piauí (SENATEPI) informou que ainda não foi notificado da decisão e que deve se manifestar após a notificação. Até o momento, a paralisação dos profissionais se mantém.

Hoje (09), a categoria realiza desde às 7h, um ato de paralisação em frente ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). 

Manifestação

No dia 03 de maio, os profissionais de Enfermagem da rede municipal de Teresina realizaram um ato em frente ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), contra a exclusão da categoria no reajuste de 10,5% concedido pela Prefeitura de Teresina aos servidores municipais.

Para esta segunda-feira (09), a categoria deliberou por uma paralisação das atividades que pode ser prorrogada por mais dias.

O SENATEPI afirmou ainda que apesar da paralisação de todas as atividades dos profissionais, os serviços de urgência e emergência da rede municipal de Teresina terão um percentual de segurança para garantir o serviço à população.

 

 

Rebeca Lima
[email protected]

 

Imprimir