Cidadeverde.com
Últimas

Preso na Operação Geleira é condenado a 4 anos de prisão no Piauí

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

O juiz Tiago Carvalho Martins, da 3ª Vara Criminal de Teresina, condenou Charles da Silva Albuquerque a 4 anos de prisão por flasificação de documento após Operação Geleira realizada pela Polícia Federal em 2011. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Tribunal de Justiça do Piauí de 30 de maio.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público, no ano de 2011 foi deflagrada a “Operação Geleira” com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada no fornecimento de notas fiscais inidôneas para gestores municipais do Piauí.

Em uma das etapas da operação, realizada no dia 19 de janeiro de 2011, foi cumprido um mandado de busca e apreensão contra Charles da Silva Albuquerque, onde foi apreendida uma identidade em nome de Ronaldo Braz da Costa, mas que tinha a fotografia e a digital de Charles.

“No caso dos autos, ainda que o denunciado Charles da Silva Albuquerque não tenha praticado a conduta de falsificação de público em sua totalidade, participou em concorrência do fato típico, na medida em que forneceu a sua fotografia e inseriu a digital no espelho do papel legítimo, com o fito de falsificá-lo. Portanto, há claramente a coautoria do delito de falsificação documental”, afirmou o juiz.

Ele foi então condenado a 4 anos de prisão e 14 dias-multa. Na decisão o juiz ainda destacou que durante a investigação realizada pela Polícia Federal se descobriu que ele não atuava junto com a organização criminosa investigada pela “Operação Geleira”, por isso o caso foi encaminhado para a Justiça Estadual.

 

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir