Cidadeverde.com
Economia

Prazo para usar o FGTS na compra de ações da Eletrobras termina nesta quarta-feira

Imprimir

Foto: Arquivo Cidadeverde.com 

Os trabalhadores com saldo na conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que desejam comprar ações da Eletrobras têm até meio-dia desta quarta-feira, 8, para aderir ao Fundo Mútuo de Privatização (FMP), gerido pelo Banco do Nordeste. A adesão é feita no aplicativo do FGTS indicando o BNB como administrador do FMP. Podem ser utilizados até 50% do saldo das contas vinculadas de cada trabalhador.

O valor mínimo para aplicação é de R? 200 e a taxa de administração cobrada pelo BNB é de 0,20% ao ano. "O Banco já tem experiência na gestão desse tipo de operação desde o ano 2000, com os fundos mútuos da Petrobras e da Vale. Além disso, faz a gestão de mais de R? 7,5 bilhões em fundos de classes diversas", explica Valdiane Martins Pessoa, gerente do Ambiente de Distribuição e Suporte de Fundos de Investimento.

Pelas regras do FMP, os recursos aplicados ficam, por 12 meses, sujeitos ao retorno à conta vinculada somente nas condições previstas na legislação do FGTS, como quitação de imóvel, aposentadoria, doenças graves e demissão. Após esse período, o retorno à conta pode ser solicitado sem necessidade de utilização dos recursos. Nesse caso, volta à remuneração normal da conta vinculada e não pode ser reinvestido no FMP da Eletrobras.

Uma das vantagens da aplicação é que o percentual de 15% do Imposto de Renda incide somente sobre o excedente da remuneração prevista do FGTS na conta vinculada, diferente de outras aplicações do tipo que têm incidência do Imposto sobre o rendimento total.

Passo a passo para aderir
1 -- Para realizar a aplicação, o trabalhador deverá baixar o aplicativo do FGTS para indicar o Banco do Nordeste como Administradora do FMP-FGTS e para autorizar o Banco a solicitar à Caixa Econômica Federal a reserva do valor a ser investido no BNB FMP- FGTS Eletrobras. Esse aplicativo permite realizar a simulação dos valores do FGTS.
2 -- Comparecer a uma agência do BNB, onde o trabalhador irá realizar o cadastro simplificado (caso não tenha) com documento de identidade, comprovante de endereço e certidão de casamento, se for o caso. Se já for cliente, entrar em contato com o seu gerente de relacionamento.
3 - Definir os valores que deseja investir. O BNB registrará o valor desejado no serviço disponibilizado pela Caixa Econômica Federal.
4 - Fazer a adesão ao fundo por meio de assinatura no Termo de Adesão.

Da Redação
[email protected]

Imprimir