Cidadeverde.com
Vida Saudável

Índice de testes positivos para Covid volta a crescer no Piauí, aponta Fiocruz

Imprimir

 

A taxa de positividade para casos de Covid-19 registrou um aumento no Piauí. De acordo com o painel do Grupo de Pesquisa de Análise de Saúde, da Universidade Federal do Piauí em parceria com a Fiocruz, nessa última semana, o índice de positividade dos testes RT-PCR subiu de 1,68% para 4,57% no Laboratório Central do Piauí (Lacen). 

Apesar do crescimento da taxa, o valor ainda é considerado baixo, menor que 5%, e se mantém no verde. Atualmente, a cada 100 testes realizados no laboratório, 4 dão resultado positivo.

Fonte: GAS UFPI

Entretanto, os pesquisadores apontam que os aumentos consecutivos do índice de positividade para Covid-19 indicam a necessidade do retorno de medidas de proteção individual, como o uso de máscara, especialmente em ambientes fechados, locais com grande aglomeração de pessoas, instituições de ensino, em serviços de saúde, transporte público, entre outros.

Além disso, o levantamento também destaca a capacidade do Sistema de Saúde. Atualmente, o Piauí está com uma ocupação moderada de 31,13%.

Desde o dia 07 de junho, o painel mostra que esse índice, que representa a utilização média de leitos clínicos e leitos de UTI, vem aumentando e ultrapassando a faixa verde que é de 25% de ocupação.   

Fonte: GAS UFPI 

Recomendação do COE e decreto

O Comitê de Operações Emergenciais (COE) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) deliberou em reunião, na noite desta segunda-feira (13), pela volta do uso obrigatório de máscara em ambientes fechados no Piauí. A decisão é motivada pelos recentes aumentos dos casos de covid-19 na capital e no interior do estado.

Em Teresina, também foi publicado na segunda (13), no Diário Oficial da Prefeitura, o decreto de nº 22.569 que torna obrigatório o uso de máscara em ambientes hospitalares, e recomenda em locais com aglomeração e em locais fechados onde se tenha detectado um caso de covid em ambiente com até 500 pessoas.

 


Rebeca Lima
[email protected]

Imprimir