Cidadeverde.com
Esporte

Cruzeiro supera Ponte Preta em Mineirão lotado e lidera Série B com folga

Imprimir

Depois de perder para o Vasco, por 1 a 0, com mais de 63 mil pessoas no Maracanã, o Cruzeiro teve a mesma atmosfera para se reabilitar na 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

FOTO - INSTAGRAM/@CRUZEIRO

Na tarde desta quinta-feira, recebeu a Ponte Preta, no Mineirão, em Belo Horizonte, com mais de 58 mil torcedores, e venceu por 2 a 0. 

Os mineiros não fizeram um bom primeiro tempo, mas saíram vencendo com gol de Edu. Depois, no comecinho do segundo tempo, ampliaram com Bidu, o que abalou o adversário.

Esta foi a décima vitória do Cruzeiro, que também tem um empate e duas derrotas. Além disso, está invicto em casa, com seis vitórias. Com 31 pontos, lidera com folga em relação ao Bahia, que soma 25. O Vasco, terceiro colocado, ainda joga e pode chegar a 27. 

A Ponte Preta, embora tenha apresentado bom futebol, principalmente no primeiro tempo, não consegue emplacar Conheceu sua sétima derrota e segue com 12 pontos, dentro da zona de rebaixamento, em 18.º, mas pode cair até para a lanterna ao término da rodada.

Mesmo fora de casa, a Ponte Preta foi bem e conseguiu chegar ao ataque. No começo, teve vários escanteios e, em um deles, Artur desviou bem de cabeça, mas a bola saiu por cima.

O Cruzeiro, que não fez bom primeiro tempo, teve Edu como principal perigo. Tentou de cabeça em cobrança de escanteio e depois em chute dentro da área, mas estava impedido.

As chances mais perigosas, porém, seguiam a favor da Ponte Preta Ao cobrar falta com precisão, Fabrício acionou Igor Formiga dentro da área. Ele dominou bem e chutou cruzado, mas o goleiro Rafael Cabral afastou para escanteio.

Mas quem abriu o placar foi o Cruzeiro, já aos 43 minutos. Neto Moura, ainda do campo de defesa, fez belo lançamento para Edu. O atacante venceu na corrida e chutou cruzado, sem chances para Caíque França. O assistente marcou impedimento, mas o VAR confirmou o gol.

Mesmo com o placar adverso, a expectativa para o segundo tempo era, pelo futebol apresentado, ver a Ponte Preta buscando reação Mas o time paulista sofreu um duro baque logo aos dois minutos.

Rafa Silva ficou com sobra pela direita e cruzou por baixo. A bola passou por todo mundo e encontrou Bidu na segunda trave, que só completou para ampliar o placar.

Depois do gol, a Ponte Preta até teve um chute de longe de Igor Formiga, mas sentiu o segundo gol. Com mais controle, mas sem tanto ímpeto, o Cruzeiro fez o jogo ficar mais cadenciado. Na reta final, os mandantes ainda tiveram duas boas chegadas, com Canesin e Igor Formiga, que quase mandou contra.

Ainda deu tempo para o goleiro Caíque França, da Ponte, ser expulso. Ele errou o tempo de bola e afastou a bola com a mão fora da área. O time paulista terminou com o volante Wallisson na posição, sem luvas, mas o placar não se alterou mais.

Na 14.ª rodada, a Ponte Preta volta a campo na quinta-feira, às 21h30, quando recebe o Sampaio Corrêa, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Já o Cruzeiro tem duelo pelas oitavas de final da Copa do Brasil, na quinta-feira, às 19h, diante do Fluminense, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). Com isso, o jogo com o Ituano, pela Série B, foi adiado.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir