Cidadeverde.com
Últimas

Pastor foi morto em emboscada feita para assassinar corretor, aponta delegado

Imprimir

Foto: Reprodução / Redes Sociais

O pastor Carlos Alberto de Oliveira Júnior foi morto durante emboscada feita para assassinar o corretor de veículos Raí Rodrigues Lima. Esta é a linha de investigação que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Caxias, no Maranhão, está trabalhando para desvendar o duplo homicídio.

O delegado Zilmar Santana, titular do DHPP de Caxias, informou ao Cidadeverde.com que tudo indica que o pastor não tinha relação alguma com a história que culminou no duplo homicídio em Caxias. 

Um dos principais suspeitos, identificado apenas como Natanael, está preso na Unidade Prisional de Caxias desde fevereiro de 2022. No entanto, a prisão foi feita porque o homem é suspeito de envolvimento em crimes de receptação de veículos. No decorrer das investigações, levantou-se a suspeita do envolvimento dele nas mortes. 

“Ao que tudo indica, o corretor de veículos do Piauí vendia carros de procedência duvidosa para esse Natanael. Ele, por sua vez, tentava adulterar o veículo para vender na região. Nessa transação, a vítima que morreu, o corretor, ficou devendo dinheiro porque um dos carros que o Natanael comprou foi apreendido pela polícia e ele ficou no prejuízo”, destacou o delegado. 

Após a situação, os dois teriam combinaram de quitar a dívida do corretor Raí Rodrigues com um novo carro, que seria o que foi levado para Caxias em 11 de janeiro, um dia antes do assassinato do pastor e do corretor. 

“A gente acredita que o Natanael queria se vingar, então planejou o assassinato. O pastor só estava com a pessoa errada e no lugar errado. Ao que tudo indica, ele não tinha relação alguma com a história”, acrescentou o delegado Zilmar Santana. 

A arma de fogo utilizada para executar o pastor e corretor piauienses não foi encontrada até o momento. No entanto, no ato da prisão de Natanael em fevereiro, uma arma foi encontrada, mas tinha balas diferentes das usadas no dia do crime. 

Relembre

O pastor Carlos Alberto de Oliveira Júnior e o corretor Raí Rodrigues Lima desapareceram em 11 de janeiro de 2022 quando saíram da residência do pastor, bairro Cidade Jardim, na zona Leste da capital, afirmando que iriam entregar um veículo no bairro Aeroporto, na zona Norte da cidade.

Entretanto, às 22h o carro onde ambos estavam foi visto entrando na cidade de Timon, no Maranhão. 

Os dois ficaram desaparecidos até o dia 20 de janeiro, quando os corpos foram encontrados na zona Rural de Caxias, no Maranhão. O reconhecimento aconteceu antes mesmo do procedimento de identificação no Instituto Médico Legal (IML) de Timon, para onde os dois corpos foram levados.

“Reconheci através de um vídeo que recebi pelo WhatsApp. Nele o pastor estava de joelhos, mas quando vi reconheci logo que era ele. Não tem mais o que falar”, disse Janaína Rocha, esposa do pastor, durante depoimento em frente ao DHPP de Teresina. 

 

Nataniel Lima
[email protected]  

Imprimir