Cidadeverde.com
Geral

Polícia prende no Maranhão suspeito de atirar em policial civil em Teresina

Imprimir

Foto: Divulgação/PC-PI

Luciano de Sales Pereira, mais conhecido como 'Luciano Latro', de 33 anos, que é suspeito de atirar no policial civil Cláudio Marcelo Melo do Nascimento, de 53 anos, no dia 31 de maio deste ano, foi preso na noite de quinta-feira (16) no município de Parnarama, no Maranhão, a 82 km de Teresina.

O policial Cláudio Marcelo foi baleado com dois disparos de arma de fogo quando ele estava um bar localizado no bairro Lourival Parente, na zona Sul de Teresina. O policial é lotado no 21º Distrito Policial e tem 33 anos de serviços prestados à corporação.

Desde o crime o suspeito estava foragido e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) chegou a divulgar uma imagem do suspeito para ajudar na investigação. Um mandado de prisão preventiva também foi expedido por tentativa de latrocínio.

Segundo o DHPP, o mandado foi cumprido em Parnarama, após ele ser preso em flagrante após cometer outra tentativa de latrocínio. Ele teria efetuado disparos de arma de fogo contra uma pessoa durante uma tentativa de assalto, por volta das 23h30, mas não conseguiu atingir a vítima, que fugiu e acionou a Polícia Militar.

Logo depois a PM localizou o suspeito com uma arma. Luciano apresentou uma documentação falsa, mas logo foi identificado. “Após troca de informações com Policias Civis do DHPP do Piauí, obteve-se a real identificação do acusado, no qual foi lavrado o auto de prisão em flagrante e dado o cumprimento ao mandado de prisão preventiva decorrente desta especializada”, informou.

Luciano é apontado como membro de uma facção criminosa e segundo a Polícia Civil, ao perceber que estava perto de ser localizado, fugiu para Parnarama.

“Luciano é membro de uma facção Criminosa na capital e desde o dia do crime estava em fuga sendo acobertado por outros membros da facção criminosa. Os Policiais civis do DHPP estiveram em alguns bairros e localidades de Teresina a sua procura, onde o mesmo após sentir-se encurralado empreendeu fuga para cidade de Parnarama”, informou.

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir