Cidadeverde.com
Esporte

Juventude perde pênalti, tem gol anulado pelo VAR e empata com o Goiás

Imprimir

Juventude e Goiás empataram em 0 a 0 neste domingo (17), no estádio Alfredo Jaconi, pela 17ª rodada do Brasileiro. Os donos da casa tiveram as melhores chances: Ricardo Bueno desperdiçou um pênalti e, pouco depois, o VAR anulou um gol de Thalisson.

O resultado não mudou o panorama dos times. O Juventude continua na zona de rebaixamento, com 13 pontos, na 19ª posição. O Goiás é o 13º, com 21 pontos. Os donos da casa jogam contra o Flamengo na quarta (20), às 20h30, enquanto os visitantes recebem o Fluminense, no mesmo dia, às 19h.

PRIMEIRO TEMPO DE PRESSÃO

Os 45 minutos iniciais do jogo não tiveram grande emoção. O Juventude teve mais posse de bola, mas sem grande efetividade. 

O Goiás, mais intenso e pressionando no ataque, aproveitou a velocidade de Dadá Belmonte e Vinícius para chegar com perigo. A melhor chance, inclusive, saiu de Dadá Belmonte, num chutaço colocado.

RICARDO BUENO PERDE PÊNALTI

O Juventude começou o segundo tempo melhor do que o Goiás. A equipe controlou as jogadas e, aos 10 minutos, Pitta finalizou dentro da grande área, mas a bola bateu na mão de Yan Souto. A arbitragem marcou a penalidade.

Ricardo Bueno pegou a bola e foi para a cobrança. Ele bateu com categoria, deslocando Tadeu, mas mandou para fora, à esquerda do gol. Bastante frustrado, o atacante chutou a trave e uma das placas de publicidade até receber o conforto de um de seus companheiros.

JUVENTUDE TEM GOL ANULADO

Aos 21 minutos, Rodrigo Soares lançou em direção à grande área. Edinho cruzou e Thalisson finalizou na trave, mas a bola voltou para ele, que conseguiu mandar para as redes. 

Após reclamação dos jogadores, o lance foi revisado pelo VAR e anulado, já que a bola havia batido no braço de Thalisson na finalização.

O time continuou no ataque e, aos 35 e 36, teve duas boas chances. Primeiro, após cruzamento, Pitta cabeceou a bola com força e mandou no travessão. Depois, lance semelhante, mas foi Óscar Ruíz quem cabeceou. O paraguaio, porém, mandou à esquerda do gol defendido por Tadeu.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir