Cidadeverde.com
Últimas

Teresina reduz covid e retorna à faixa verde; medidas preventivas continuam

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde

A cidade de Teresina está com um nível baixo de transmissão de Covid-19, por isso retornou à faixa verde, informou nesta quarta-feira (27) o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE), da Fundação Municipal de Saúde (FMS). As atuais medidas preventivas continuam em vigor.

Desde o dia 19 de junho deste ano, Teresina encontrava-se na faixa amarela, de média transmissão, mas agora registra uma redução dos casos, o que permitiu que a cidade retornasse para a faixa verde.

De acordo com o COE, a 29ª semana epidemiológica, de 17 a 23 de julho, apontou uma redução de 33% no número de casos da doença e a cidade a voltou a registrar menos de 200 casos a cada 100 mil habitantes por semana, esse é um dado considerado importante, pois é usado como parâmetro para indicar o nível de baixa transmissão.

A capital piauiense também registra uma redução nas internações novas por semana em decorrência da doença.  “Na última semana foram registradas 4,8 internações / 100.000 habitantes (ou seja, < 10/100.000) e 5,7% do total de leitos hospitalares da cidade estavam ocupados por pacientes com Covid-19 (< 10%)”, informou o virologista o COE-FMS, Marcelo Adriano Vieira.

Esses dados são usados como parâmetro para a classificação do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), que é uma agência internacional, para o controle e prevenção da Covid-19.

Medidas preventivas continuam

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, informou que mesmo a cidade entrando na faixa verde, as atuais medidas preventivas continuam em vigor. Isso significa que permanece o uso obrigatório de máscara em ambientes hospitalares e a recomendação para a máscara em locais fechados.

Segundo o presidente, o sistema hospitalar ainda deve se manter pressionado por algumas semanas. “As internações por Covid-19 são prolongadas e cumulativas. Além disso, os hospitais de Teresina recebem grande parte da demanda dos casos graves vindos das cidades do interior do estado, onde a transmissão ainda pode estar mais acentuada”, explicou.

O COE ainda pretende analisar como vai ficar o padrão de transmissão da doença no retorno das férias e a retomada do período escolar, para decidir se vão ser adotadas novas medidas.

No Piauí situação é diferente

No estado a situação permanece preocupante com o recente aumento de casos da doença, e com um aumento de 160% nas internações.

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Os casos confirmados de Covid sofreram um aumento de aproximadamente 114,2% do mês de junho em relação a julho, saindo de 4.991 casos para 10.689 (até dia 24/07).  O número de óbitos também subiu de 20 casos no mês de junho para 85 em julho, num aumento de 325%. 

O estado atualmente possui decreto com medidas mais restritivas que em Teresina, com obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados.

Vacinação baixa

O boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesapi), referente a 29ª Semana Epidemiológica (17 de julho a 23 de julho), apontou que 98% dos óbitos causados pela covid-19 no período de 1º de junho a 24 de julho são de pessoas que não tomaram a segunda dose de reforço da vacina.

De acordo com o boletim, o número de piauienses vacinados com a segunda dose de reforço é muito preocupante, representando apenas 16% da população. Cerca de 57% dos piauienses tomaram a primeira dose de reforço e 9% não tomaram nenhuma dose de vacina contra a Covid-19. 

 

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir