Cidadeverde.com
Entretenimento

Demi Lovato explica porque voltou a usar pronomes femininos

Imprimir

Crédito:  Avener/Avener Prado/Folhapress

Demi Lovato, 29, voltou a usar pronomes femininos um ano depois de se assumir como não-binária e compartilhar sua preferência por pronomes neutros. Ela disse em entrevista nesta terça-feira (2) ao podcast "Spout" que chegou à decisão porque é "uma pessoa muito fluida".

A cantora explicou que no último ano sua energia estava equilibrada em "masculina e feminina". "Quando me deparei com a escolha de entrar em um banheiro e disse 'mulheres' e 'homens', eu não senti que havia um banheiro para mim, porque eu não me sentia necessariamente como uma mulher. E não me sentia um homem", disse.

Lovato falou que escolheu usar pronomes neutros porque se sentia mais humana na sua essência. "Ultimamente, tenho me sentido mais feminina, por isso adotei o ela e dela outra vez. Acho que o importante é que ninguém é perfeito", disse a cantora. "Toda a gente se confunde com os pronomes a certa altura, sobretudo quando está em aprendizagem. É tudo uma questão de respeito", acrescentou.

A cantora anunciou que usaria pronomes neutros em maio de 2021, quando se assumiu não-binária após "fazer alguma cura e algum trabalho reflexivo". "Sinto que isso representa melhor a fluidez que sinto na minha expressão de gênero e me permite me sentir mais autêntica e fiel à pessoa que sei que sou e ainda estou descobrindo", disse ela na época.

Em abril deste ano, ela afirmou que aceitava ser chamada pelos pronomes femininos. Na bio de seu Instagram, colocou que responde da mesma forma quando se referem a ela como "they", mas também "she" e "her" (ela e dela em tradução literal).

Em maio de 2021, Demi revelou que se entende como uma pessoa não binária, ou seja, que não se identifica com qualquer gênero binário seja feminino ou masculino. Em uma série de mensagens nas redes sociais naquela época, explicou melhor sobre esse posicionamento.

"No último um ano e meio, fiquei fazendo um processo de cura e um trabalho reflexivo. Por meio disso, eu tenho a revelação de que me identifico como pessoa não binária. Com isso dito, eu mudo oficialmente meus tratamentos para 'they/them'", afirmou.

Fonte: Folhapress

Imprimir