Cidadeverde.com
Últimas

Anuxa Alencar revela que foi ameaçada por Pablo antes da morte de Vanessa Carvalho

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal

A auxiliar administrativa, Anuxa Kely Leite de Alencar, foi a primeira a prestar depoimento durante o julgamento de Pablo Henrique Campos Santos, acusado de atropelar e matar a enfermeira Vanessa Carvalho, 27 anos, quando elas saiam de uma festa em 2019. 

O julgamento iniciou por volta das 9h, na terça-feira (30), na 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri, em Teresina. Durante sua fala, Anuxa relatou uma ameaça sofrida momentos antes do crime.

Pablo Campos é acusado de feminicídio contra Vanessa Carvalho, amiga de Anuxa e de feminicídio tentado contra a auxiliar administrativa. O crime ocorreu no dia 29 de setembro de 2019 e na época, Anuxa e Pablo estavam namorando há cerca de um ano. O casal e Vanessa Carvalho estavam em uma festa de casamento na zona Leste de Teresina.

No seu depoimento, Anuxa Alencar relembrou a data e destacou o comportamento de Pablo Campos durante o casamento que estavam antes do crime.

“Eu me arrumei em casa junto com ele e a gente se dirigiu para o apartamento da Vanessa para terminar de se arrumar e de lá fomos nós três para o casamento. A gente entrou, já tinha uns amigos e amigas sentados em uma mesa no final e a gente sentou junto com eles. A noiva entrou e eu levantei com Vanessa para ir até uma grade que tinha mais na frente para poder olhar a entrada da noiva e eu olhei para mesa e ele não estava mais, quando eu retornei para a mesa já senti ele diferente, ficou com raiva de alguma coisa que eu não sei”, contou.

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Na festa, a auxiliar administrativa explicou que Pablo começou a ficar alterado e por isso eles ficaram separados durante o casamento. Em determinado momento, Anuxa Alencar conta que o acusado chegou perto dela e a ameaçou.

“Teve uma hora que todo mundo desceu para a pista de dança. A noiva chamou todas as amigas para ficarem na frente do palco e todo mundo dançou, mas eu não sei o motivo dele ter ficado alterado, ter ficado com raiva, tanto é que do meio da festa para o fim a gente ficou separado. A única vez que ele chegou perto de mim, depois de tudo isso, foi eu sentada e ele bateu no meu ombro e disse ‘você vai me pagar’, foi quando minha amiga disse: ‘vamos embora’ e eu disse vamos”, disse.

Após a ameaça, Anuxa Alencar decidiu dormir no apartamento de Vanessa Carvalho e com isso foram ao carro de Pablo Campos para pegar alguns pertences pessoais. Nessa hora, o réu começou a correr em direção ao veículo.

“No momento que a gente estava dentro do carro pegando a chave dela, eu estava na direção, ele veio correndo de dentro do buffet, eu me assustei e saí com a Vanessa. Só que a gente só arrodeou o quarteirão e eu vi do retrovisor ele correndo atrás”, relatou.

Já sobre o atropelamento, Anuxa Alencar conta que que acordou no hospital sem saber o que tinha ocorrido.

“Quando eu voltei eu entreguei a chave [dele] para Laiara entregar para ele e ela entregou a chave do carro dela na mão da Vanessa para gente esperar ela e foi onde tudo aconteceu. Eu soube que gritaram para a gente subir a calçada, só que a gente não ouviu. Eu acordei no hospital, perguntei por ela, inclusive até por ele porque eu não sabia o que tinha acontecido”, disse.

Sobre seu relacionamento com Pablo Campos, a auxiliar administrativa contou que ocorriam muitas brigas e que ele costumava ficar bastante zangado.

“A gente brigava muito, ele saia, passava de 3 a 4 dias fora, depois voltava, a gente conversava, mas infelizmente ia levando o relacionamento”, conta.

Após a fala de Anuxa Alencar, o próximo a prestar depoimento foi o delegado da Polícia Civil e testemunha ocular do caso, Dyego Pascoal, em seguida Laiara Ferreira Campos, amiga de Anuxa Alencar. 

O crime

O crime ocorreu no dia 29 de setembro de 2019. Segundo a denúncia, eles estavam em uma festa, quando ocorreu uma discussão entre Anuxa e o namorado Pablo Campos. Ele saiu do local, e foi para o carro.

Quando Anuxa saiu do local com a amiga Vanessa Carvalho, de 27 anos, Pablo Campos pegou o carro e atropelou as duas. Vanessa não resistiu aos ferimentos e morreu. Já Anuxa foi encaminhada ao hospital em estado grave, e conseguiu sobreviver

Com sinais de embriaguez, Pablo Campos foi preso em casa horas após o atropelamento. 

 

Rebeca Lima
[email protected] 

 

Imprimir