Cidadeverde.com
Esporte

Vasco se recupera, bate Guarani e pula para o terceiro lugar na Série B

Imprimir

Depois de duas derrotas seguidas fora de casa, O Vasco voltou ao estádio de São Januário nesta quarta-feira (31), na 27ª rodada da Série B do Brasileiro, e conseguiu se reabilitar.

Foto - Daniel Ramalho - Vasco

A equipe foi superior em campo e construiu a vitória por 2 a 1 sobre o Guarani sem sofrer muito.

Com o triunfo, o time cruzmaltino recupera a vantagem de quatro pontos para o Londrina, primeiro clube fora do G4, e ainda ultrapassa o Grêmio, chegando ao terceiro lugar ao somar 45 pontos. Já o Guarani amarga a vice-lanterna da competição, com 26 pontos.

Dominante, o Vasco abriu o placar no primeiro tempo após o pênalti convertido por Nenê, aos 19 minutos. O jogo caiu de rendimento até o intervalo, mas retomou com tudo na segunda etapa. Eguinaldo ampliou o marcador com menos de um minuto e Anderson Conceição, contra, fez para os visitantes.

Diante de um adversário fechado, o técnico Emílio Faro entrou com Marlon Gomes no meio e Eguinaldo no ataque. Andrey também ficou mais solto e ajudou a encontrar os espaços na defesa. 

O gol antes dos 20 minutos também deu segurança ao time. As principais peças sentiram demais o cansaço na etapa final e as trocas feitas pelo treinador não conseguiram manter o padrão do time.

O Vasco dominou completamente os paulistas no início do embate. A superioridade se refletiu em um pênalti aos 17 minutos, após Eguinaldo rolar para Alex Teixeira, que foi derrubado por Derlan. 

Na batida, Nenê bateu no canto direito, alto e forte. Kozlinski ainda conseguiu tocar, mas a bola só parou no fundo da rede.

No primeiro ataque da etapa final, Marlon passa Andrey, que arrisca. Kozlinski deu rebote na área e Eguinaldo foi mais rápido que a marcação para ampliar a vantagem.

O tento, que poderia dar tranquilidade para o Vasco, rapidamente perdeu tal efeito. Jamerson bateu escanteio, e Anderson Conceição errou completamente o movimento de cabeceio, anotando contra aos seis minutos.

Desde o pontapé inicial, o Guarani deixou claro que sua proposta seria defender. A equipe, no entanto, não conseguiu dificultar a produção do adversário. Depois que saiu atrás, melhorou um pouco e saiu mais para o ataque.

Entretanto, precisou do zagueiro adversário para diminuir a vantagem.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir