Cidadeverde.com
Últimas

Grito dos Excluídos reúne grevistas e manifestações pela vida e contra a fome

Imprimir
  • grito.JPG Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • excluídos.JPG Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_20_(2).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_21.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_21_(2).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_21_(1).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_20.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_20_(1).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_19.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_19_(2).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_11_47_19_(1).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_09_45_30.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_09_45_29.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-09-07_at_09_45_28.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com

A edição do Grito dos Excluídos, que historicamente faz um desfile paralelo ao oficial de 7 de Setembro, realizou um ato nesta quarta-feira questionando a independência dos brasileiros, já que milhões de pessoas passam fome todos os dias. Este ano, o ato reuniu professores do município em greve, em defesa da vida e contra a fome e pobreza. 

O movimento voltou as ruas após dois anos de pandemia com o  tema "(In)dependência para quem?" e chama atenção para problemas sociais como a fome e a pobreza no Brasil. Durante a manifestação, a candidata do PCO, Lourdes Melo, foi impedida de falar e ela protestou.

Os participantes se concentram em frente a Assembleia Legislativa do Piauí com cartazes e faixas de protesto. 

O coordenador da Caritas Arquidiocesana de Teresina, Hildebran Pires, um dos organizadores do Grito dos Excluídos em Teresina afirmou ao Cidadeverde.com que não há o que comemorar no bicentenário da independência. 

“A pergunta é: 200 anos de independência para quem? Com 33 milhões de famintos, com a retirada brutal de direito de trabalhadores,  com o aprofundamento da miséria?”, questionou.

O grupo espera o tradicional desfile de 7 de setembro encerrar para entrar na avenida com o protesto. 

Antes do fim do desfile, membros das entidades que participam do Grito dos Excluídos realizaram uma série de ações  para protestar. Um dos protestos foi uma apresentação teatral. 

A principal pauta do Grito do Excluído, que acontece simultaneamente em todas as capitais, é questionar a situação do país no bicentenário da Independência. 

PM estima 70 mil pessoas no desfile 

O coronel Sá Júnior, coordenador do Desfile de 7 de Setembro em Teresina, fez um balanço ao Cidadeverde.com sobre o evento. Para o coronel, o desfile surpreendeu e superou todas as suas expectativas. 

“Eu estou maravilhado e agradecido. Muito grato às pessoas que vieram assistir. O público aqui hoje ultrapassou 70 mil pessoas ou mais. Quando eu cheguei não tinha dimensão da quantidade de pessoas após o palanque, e tinha muita gente”, destacou o coronel Sá Júnior. 

O desfile iniciou por volta das 8h e encerrou às 11h45 com o Grito dos Excluídos. Foram 45 entidades que participaram do evento entre escolas, tropas militares, viaturas e o Clube do Fusca, que encerrou o desfile. 

“O povo ficou maravilhado. E o que me gratifica é um evento desse tamanho, com a quantidade de pessoas que foi e não tivemos nenhum problema, nenhuma ocorrência. Missão cumprida”, acrescentou o coronel Sá Júnior. 

Já o secretário de Segurança Pública do Piauí, coronel Rubens Martins, afirmou que o desfile de hoje foi uma forma de o Piauí mostrar para o Brasil que é possível conviver com a diversidade e com a diferença. 

“O que me surpreendeu foi a participação popular. Uma festa da democracia, 200 anos de independência do Brasil, mas sobretudo de uma democracia que está consolidada. Todas as diversidades presentes. O povo participando. Muito bonito, participativo”, completou o secretário. 

 

 

 

Nataniel Lima 
[email protected]

Imprimir