Cidadeverde.com
Entretenimento

Juliette revela ‘carteirada’ para ter atendimento médico na Europa

Imprimir

Foto: Beatriz Damy / AgNews

Juliette passou as férias de julho na Espanha, mas o que ninguém soube é que a cantora passou por um momento tenso de saúde por lá. Em participação no podcast Um Milkshake Chamado Wanda, nesta quinta-feira, 8, ela revelou que teve um problema de fígado e, por isso, foi internada por uma noite em um hospital no país.

Segundo Juliette, o sintoma foi uma dor muito forte, o que a desesperou e a fez apelar pelo atendimento médico. "Essa foi a carteirada que eu dei, era vida ou morte", expôs. Ela explica que não faria o mesmo no Brasil, mas estava desesperada no outro país, sem saber falar espanhol. "Eu estava no hospital e ninguém queria me atender. A pessoa nem sabia quem era eu. (...) Falei: ‘tenho que fazer alguma coisa’. (...) O enfermeiro chegou, eu estava passando mal de dor, e ninguém me atendia. Eu falei: ‘moço, yo soy una cantante brasileña, yo soy muy famosa. Por favor, chama um médico’", relembrou bem humorada.

Para comprovar sua fala, a artista mostrou a quantidade de seguidores no Instagram e contou ter músicas em parceria com famosos como Alok, Luis Fonsi e Lenny Tavarez. No entanto, não foi levada a sério. "Tu pensa que ele me deu confiança?(...) Ele riu, caiu na risada. Falei: ‘Só queria que você chamasse um médico, que tô passando mal. Ele chamou, o médico chegou, o médico rindo. Aí entendi que eles estavam tipo ‘aquela menina tá desesperada’. Tá delirando, doida", declarou.

Apesar de toda a situação, Juliette afirmou que foi bem tratada e teve seu problema resolvido. Contudo, explicou que o tratamento é diferente do Brasil. "Aqui o enfermeiro fica em cima: ‘Tá tudo bem, tá com dor?’. Lá eles te deixam numa sala, fazem os exames e só voltam com o resultado pra tratar você. São muito práticos. Fizeram check up de tudo. Tive problema de fígado muito forte, era uma dor muito forte. Não pode entrar ninguém, você fica sozinho. Fiquei lá deitada, fiquei tipo internada, passei uma noite lá", relatou, reforçando não ter compartilhado com ninguém o ocorrido.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir