Cidadeverde.com
Geral

Luccy Keiko designa delegado para apurar ameaças à vereadora e aciona PF

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidadeverde.com

O delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko, designou um delegado para apurar ameaças de morte e estupro, por meio de mensagens anônimas enviadas via e-mail, à vereadora Thanandra Sarapatinhas (Patriotas). Ele explica que em face do teor político das ameaças, que também foram direcionadas ao candidato a governador Rafael Fonteles (PT), a Polícia Federal foi acionada. 

"Designei o delegado Yan Brayner para o caso em face da gravidade das ameaças. Encaminhamos hoje à tarde (13), fotos do boletim de ocorrência e dos anexos [prints] para a Polícia Federal, uma vez que no email faz menção ao posicionamento político da vereadora", explica Keiko. 

No âmbito da Polícia Civil, o delegado acrescenta que o serviço de Inteligência atua para a identificação do autor/ autores com maior brevidade possível. 

"Estamos apurando os crimes de ameaça e injúria. Lembrando que os crimes contra a honra [injúria], no contexto da internet, têm as penas triplicadas. Se for comprovada que a ameaça dela foi em razão do seu posicionamento político, da opção em votar e apoiar determinado candidato, essa ameaça pode se configurar em um crime mais grave previsto no artigo 301 do Código Eleitoral", explica o delegado-geral. O crime citado por Luccy Keiko é o de coação ou ameaça que é punível com até quatro anos de reclusão e pagamento de 5 a 15 dias-multa. 

O delegado geral esclarece que a PF foi acionada devido ao teor do email que configuraria crime eleitoral. "Encaminhamos para que a Polícia Federal analise se o caso também se enquadra em crime eleitoral", conclui Luccy Keiko.

Vereadora registra BO

A vereadora Thanandra Sarapatinhas (Patriotas) registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) na manhã desta terça-feira (13) após receber emails enviados por dois destinatários que ainda não foram identificados, mas estão intitulados como “Patriotas” e “O imbrochável”, expressão utilizada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em discurso no Dia da Independência. 

Os prints obtidos pelo Cidadeverde.com revelam que os suspeitos ameaçam a vereadora de assassinato e estupro. O texto, inclusive, detalha como os criminosos planejam executar a ação. 

Em um segundo email, o perfil anônimo cita o candidato a governador Rafael Fonteles (PT), a quem a vereadora recentemente declarou apoio. Os suspeitos revelam planos de cometer um atentado em uma das reuniões promovidas pelo candidato. 

 

Graciane Araújo
[email protected]

Imprimir