Cidadeverde.com
Vida Saudável

Alergias alimentares precisam ser monitoradas desde a infância, explica nutricionista

Imprimir

 

Foto: Freepik

 

 

A morte do vereador Sales do município de Água Branca, proprietário de um dos estabelecimentos mais famosos do Piauí chamou atenção esta semana para um problema que muitas pessoas não sabem que possuem e também para o cuidado com o manuseio dos alimentos. Sales que era alérgico a camarão consumiu um prato que pode ter sido manuseado junto com o fruto do mar e terminou sendo vítima de uma crise alérgica.
 
Segundo a nutricionista Alessandra Gayoso, a descoberta das alergias alimentares acontece geralmente na infância e podem ser controladas com a não ingestão dos alimentos.  A reação alérgica é causada quando o organismo tem uma resposta ao alimento ingerido.

“Essas alergias afetam o sistema imunológico e também podem ser de três tipos; Ige mediada, Ige não mediada e mista”, explica. A Ige mediada geralmente se manifesta em até 30 minutos após a ingestão do alimento, a não mediada é mais tardia.
 
Os frutos-do-mar estão entre os principais alimentos que mais causam alergia tanto entre adultos como em crianças. Além deles, ovos, leite, amendoim e frutas secas também comumente causam reações alérgicas.

Ainda de acordo com a especialista, um dos principais cuidados para evitar tais reações é olhar bem os rótulos dos alimentos na hora de comprar e, também, ter cuidado no preparo e manuseio com os alimentos. Ela explica que detectar se existe mesmo uma alergia ou apenas um mal-estar causado pela ingestão é importante para o diagnóstico. 
 
“Quando for percebido que um alimento causou o mal-estar a indicação é realizar os testes necessários, sendo comprovada a alergia é preciso excluir totalmente esse alimento da sua dieta, inclusive tendo cuidado para que na hora da preparação da comida não entre em contato com os demais alimentos de forma alguma para não ocorrer a contaminação cruzada, como, por exemplo, misturar colheres na preparação do alimento”, explica a nutricionista.

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir