Cidadeverde.com
Geral

Nova Maternidade de Teresina começa a receber equipamentos; obras 95% concluídas

Imprimir

Fotos: Sesapi

A nova maternidade de Teresina recebeu nesta quarta-feira (21) os primeiros equipamentos de mobiliário para serem montados e instalados na nova unidade de saúde. Os setores administrativos e o ambulatório serão as primeiras áreas a receberem os móveis montados.

As obras seguem em ritmo acelerado e já se encontram em mais de 95% concluídas. Durante a visita, além de acompanhar a chegada do mobiliário, o secretário de Saúde, Neris Júnior, verificou a montagem de alguns destes equipamentos. Segundo o gestor, a qualidade dos serviços prestados na nova unidade de saúde irá revolucionar a assistência neonatal no estado.

“Observamos mais de 95% das obras prontas, mas o que nos deixa mais feliz é acompanhar a chegada e montagem dos primeiros mobiliários que farão parte desta grande unidade de saúde do nosso estado. No início de outubro estamos com previsão de chegada dos focos cirúrgicos e os equipamentos de esterilização, centro cirúrgico e cozinha, isso nos deixa muito feliz, pois cada vez mais estamos próximos da inauguração e do início do atendimento dos piauienses”, ressaltou o secretário Neris Júnior.

A entrega dos móveis segue um cronograma elaborado pela Associação Reabilitar. “Já estamos com todos os aparelhos de ar condicionado instalados e iniciando hoje a instalação do mobiliário de todo o prédio. Seguindo nosso plano de funcionamento, daremos prioridade ao primeiro, terceiro e quinto andar, que reúne os serviços de atendimento, exames, tomografia, raio-x, ultrassom e parte da equipe multidisciplinar, que vai oferecer o atendimento de qualidade que tanto a população do nosso estado precisa”, destacou o superintendente executivo da Associação Reabilitar, Aderson Luz.

De acordo com a entidade, já estão contratados também os equipamentos para os setores de Lavanderia, Central de Material Esterilizados, Tomografia, Raio-X e focos para as salas do centro cirúrgico, itens que precisam ser instalados antes da conclusão da obra. Além disso, estão em fase final de contratação os equipamentos para o setor de cozinha e nutrição e as banheiras que vão equipar o Centro de Parto Normal  da unidade de saúde.  

A Nova Maternidade terá gestão compartilhada entre o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde e a Associação Reabilitar. Após a conclusão das obras, serão 280 leitos, sendo 95 só para atendimento de UTI.  A obra tem investimento de R$ 136 milhões, oriundos de recursos estadual e federal.

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir