Cidadeverde.com
Geral

Polícia investiga assassinato no Ceará após possível discussão política

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde;com

A Polícia Civil do Ceará procura um homem de 59 anos que está foragido desde sábado (24) suspeito de matar outro após discussão em um bar em Cascavel, a 65 km de Fortaleza. Segundo a polícia, testemunhas relataram que a morte foi motivada por uma discussão política sobre a votação para Presidência da República.

O caseiro Antônio Carlos Silva de Lima, 39, não tinha antecedentes criminais e recebeu uma facada na barriga. Ele foi socorrido, mas morreu durante atendimento médico. O nome do suspeito pelo assassinato não foi divulgado –ele tem passagem pela polícia por lesão corporal.

O suspeito, segundo relatado por testemunhas à polícia, chegou ao bar e iniciou a discussão questionando outros presentes sobre em quem votariam para presidente no próximo dia 2 de outubro. Lima respondeu e a discussão teve início, terminando na facada.

A polícia não informou quais candidatos teriam sido citados na discussão. Mas, segundo o jornal O Povo, o suspeito defendia o presidente Jair Bolsonaro (PL) e chegou ao local perguntando se alguém votaria eno ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao menos cinco pessoas já prestaram depoimento desde sábado.

No dia 8 de setembro, um homem que defendia Lula foi morto por um apoiador de Bolsonaro após uma discussão em Confresa (a 1.160 km de Cuiabá).

Autor do crime, Rafael de Oliveira, 24, passou por audiência de custódia, e a Justiça de Mato Grosso manteve a prisão preventiva. Ele confessou, segundo a polícia, ter matado a facadas seu colega de trabalho Benedito Cardoso dos Santos, 44, depois de uma discussão política. De acordo com a polícia, o autor tentou decapitar a vítima e, após o crime, ainda filmou o corpo.

Fonte: Folhapress/Marcel Rizzo

Imprimir