Cidadeverde.com
Geral

PRF monta plano para barrar transporte ilegal de dinheiro e de eleitores no Piauí

Imprimir

Fotos: Bárbara Rodrigues/Cidadeverde.com

Superintendente Paulo Moreno

A Polícia Rodoviária Federal no Piauí (PRF-PI) vai dobrar o efetivo e pretende intensificar a fiscalização, principalmente em relação ao transporte de eleitores e de valores durante a Operação Eleições 202, informou o superintende Paulo Moreno, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (29).

A operação iniciou na quarta-feira (28), com a PRF dobrando a quantidade do seu efetivo por dia e ainda intensificando a fiscalização em todo o estado. Existe uma atenção ao transporte de pessoas para votação e ao transporte de valores.

"Isso se constata por cada abordagem. Existem transportes de pessoas regulares e os que são irregularidades. Transporte coletivo de pessoas continua normal, agora transporte de eleitores visando o transporte para os locais de votação. Esse sim vai ser inspecionado, porque ele tem que ser autorizado pelo TRE, se não houver autorização, vai ser fiscalizado e remetido. No caso de identificar valores transportados, esse juízo de valor é feito pela autoridade policial e pelo Ministério Público diante de cada situação", explicou Paulo Moreno.

A Polícia Rodoviária Federal ainda se preocupa com outros crimes eleitorais. “Temos a questão da segurança dos cartórios e dos locais de votação, as manifestações que podem acontecer durante a eleição, tem também a propaganda da forma como vai ser feita, boca de urna, utilização de carro de som durante a realização do pleito que é proibida e que vez ou outra, acontece, então todos esses detalhes estarão sendo acompanhados”, destacou.
 

Reforço na fiscalização

Inspetor Jairo Lima

O chefe de Operações da PRF, o inspetor Jairo Lima, informou que para ajudar nessa fiscalização, foram criados 6 postos de reforço em áreas mais consideradas mais críticas no estado, até o dia 2 de outubro.

Foram criados pontos de reforço da fiscalização em Esperantina, Amarante, São Raimundo Nonato, Oeiras e Corrente. 

“Nós dobramos o efetivo, são 326 policiais até o dia 2, mas eu conto a quantidade de policiais por dia, então é uma média de 80 por dia, tirando uns colegas da folga para isso, onde antes era uma média de 40. Nós temos as unidades próprias, com uma estrutura da PRF montada, mas vamos colocar alguns pontos que achamos que serão essenciais, mas não temos essa estrutura. Não vão ficar exatamente nas cidades, mas no trajeto, como um trecho em Esperantina e Batalha, na BR 222, que fica descoberto e pode ter um transporte de eleitores, por exemplo”, explicou Jairo.

Centro de comando

O superintendente Paulo Moreno, explicou que existe um Centro de Comando formado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com união das forças de segurança, onde vão atuar juntas. Com a chegada de denúncias, as forças de segurança são acionadas.

“Estamos atuando na eleição no mesmo padrão que atuamos nos outros pleitos em conjunto com as demais forças de segurança, com o Exército, Forças Armadas, Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Federal, em parceria com o Corpo de Bombeiros, cada um dentro das duas atribuições. Foi criado um gabinete pelo TRE, no centro de comando de controle e a partir disso as demandas vão chegar, e dentro de cada competência, as forças de segurança irão mobilizar o seu efetivo. Com a chegada de uma denúncia, se faz o crivo, e se avalia quem está mais próximo para fazer a diligência e apurar”, afirmou.

Crimes de trânsito

As fiscalizações de trânsito também estão sendo intensificadas. “Está havendo a operação, mas a Polícia Rodoviária Federal continua atuando dentro das suas competências, na questão de fiscalização de trânsito, segurança viária e no combate a criminalidade, com reforço também de blitzen”, afirmou o superintendente.


Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir