Cidadeverde.com
Cidades

DHPP aguarda laudo para elucidar morte de dono de hamburgueria

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal 

O delegado Francisco Baretta, coordenador do Departamento de Homicidios e Proteção à Pessoa, afirmou nesta quarta-feira (16) que ainda não é possível identificar a causa da morte de Caio Sílvio Araújo de Sabóia, 27 anos, encontrado morto na tarde de ontem em um matagal, na zona Sul de Teresina. Segundo o delegado, o corpo está em estado avançado de decomposição e  somente após exames mais detalhados vai ser possível afirmar se o jovem foi vítima de homícidio.

“O corpo se encontrava em avançado estado de putrefação. Lá, no momento, não foi possível verificar nenhum ferimento de arma de fogo e nem de arma branca. A família diz que ele estava desempregado atualmente, morava sozinha no Conjunto Bela Vista e era usuário de drogas”, afirmou Baretta. 

Caio Silvio Araújo de Sabóia, 27 anos, foi encontrado morto no final da tarde desta terça-feira (15) em um matagal localizado no loteamento Júlio Soares, na zona Sul de Teresina.O DHPP esteve no local e requisitou perícias e exames para identificar a causa morte. 

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

“Agora estamos aguardando o laudo cadavérico. Inclusive colocamos morte a saber, porque nós não temos a natureza jurídica do fato, quem vai definir isso é o Instituto de Medicina Legal”, completou o delegado Baretta.

Caio  estava desaparecido desde o último sábado (12).

Familiares foram até o local e acompanharam o trabalho da perícia e auxiliaram na identificação do corpo, que vestia as mesmas roupas de quando o jovem foi visto pela última vez e tinha a mesma tatuagem na região do peito.

 

 

 

Flash Nataniel Lima
[email protected] 

 

Imprimir