Cidadeverde.com
Política

João Henrique diz que Dr. Pessoa pode vetar orçamento aprovado pelos vereadores

Imprimir

O secretário municipal de Planejamento, João Henrique Sousa, reagiu às alterações ao Orçamento de 2023 aprovadas pela Câmara Municipal de Teresina (CMT) nesta quarta-feira (16), com remanejamentos de R$ 134 milhões em relação ao texto proposto pelo Executivo.

De acordo com o gestor, o prefeito Dr. Pessoa (MDB) deve avaliar as emendas feitas pelos vereadores com “uma estrutura de verificação parcimoniosa e respeitosa”, para saber se sanciona o orçamento da forma como a casa legislativa aprovou. 

“Do mesmo jeito que há o direito, tranquilo e calmo, de que os vereadores podem alterar o orçamento, o direito de veto também é do prefeito, isso não tem nenhuma novidade. Isso não significa que eventualmente haverá veto ou deixará de haver”, disse João Henrique.

O secretário também criticou a decisão dos parlamentares em reduzir o valor para remanejamento orçamentário pelo Executivo, de 35% para 10%. Para ele, a mudança é “esquisita” e deixa uma margem muito pequena caso haja uma eventual necessidade.

"Nós nunca tivemos isso ao longo dos anos em Teresina [...] Temos um orçamento de R$ 4,5 bilhões, mas cerca de R$ 3 bilhões é comprometido com obrigações naturais. Se for para o prefeito usar só 10% do saldo, praticamente não vai usar nada”, finalizou 

Da Redação
[email protected]

Imprimir