Cidadeverde.com
Política

Fábio Novo manda recado para Lula e cobra protagonismo do Piauí

Imprimir

Ex-presidente do PT no Piauí e deputado estadual por 4 mandatos, Fábio Novo aproveitou a presença em Teresina do ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, para mandar um recado ao presidente eleito, Lula: o Piauí quer ser protagonista em seu terceiro governo.

Para o deputado, o estado tem bons nomes que podem integrar ministérios na próxima gestão petista no Palácio do Planalto.

“Eu disse para o ministro Juca que ele levasse um recado para o presidente Lula: o Piauí nesse governo quer ser protagonista. Protagonista no sentido de que tem nomes capacitados para ir a um ministério”, afirmou, citando o senador eleito Wellington Dias como um dos mais cotados.

“O nome do nosso próprio senador Wellington Dias. É um grande articulador político. Demonstrou isso quando foi governador, como também mostrou no momento difícil da pandemia. Foi ele quem coordenou todos os governadores do Brasil no momento da vacina e fez do Piauí o estado que mais vacinou”, acrescentou.

Além de ter bons nomes para ministérios, Fábio Novo destacou que o Piauí foi o estado decisivo para a eleição de Lula, chegando a quase 80% dos votos.

“Nós fomos o estado do Brasil que mais votou em Lula, proporcionalmente. Foi quase 80% dos votos. Não só agora, mas na eleição do Fernando Haddad também para presidente. É o estado menos bolsonarista, temos bons nomes preparados. O Piauí tem excelentes quadros que pode ocupar, basta o presidente Lula sinalizar que deseja”, frisou.

Foto: Renato Andrade

Segundo o parlamentar, dos 2.1 milhões de votos que Lula teve de maioria, 1 milhão saiu apenas do Piauí.

“Falo como ex-presidente do partido e deputado de 4 mandatos, é pelo que nós fizemos. O papel do Piauí foi muito importante. Lula foi eleito com 2.1 milhões votos de maioria, sendo que 1 milhão saiu do Piauí, quando a gente faz as contas. Mas não é só pelos votos, é por ter nomes que podem ocupar ministérios e ajudar muito o estado”, destacou.

Hegemonia

Ainda de acordo com Novo, está na hora da hegemonia do PT nacional ficar com o Nordeste. “Existe uma hegemonia do PT do Sul e Sudeste no PT nacional, mas é bom lembrar que o PT do Nordeste é quem salva o PT. Sendo assim, nós temos mais votos e fizemos a diferença. Nós agora queremos ser exército de ocupação por direito e legitimidade”, finalizou.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir