Cidadeverde.com
Política

“A Justiça do Trabalho está sempre sob ataque”, diz novo presidente do TRT-22

Imprimir

Ao tomar posse como novo presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT-22) nesta quarta-feira (7), o desembargador Marco Aurélio Lustosa Caminha afirmou que não acredita em mudanças nas regras estabelecidas pela reforma trabalhista, mas destacou que a Justiça do Trabalho “está sempre sob ataque”.

"Não creio nisso porque todos os governos, na prática, queriam fazer reformas trabalhistas e previdenciárias porque a Justiça do Trabalho é um órgão que media os dois grandes elementos do capitalismo, o capital e o trabalho. Então é uma zona super conflituosa e a Justiça do Trabalho está sempre sob ataques", disse o magistrado. 

O novo mandatário sucederá a desembargadora Liana Ferraz. Ao se despedir da presidência da Corte, enfatizou as ações e os avanços conquistados pela sua gestão, como a conquista do Selo Diamante no Prêmio de Qualidade 2022 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

“Hoje o TRT-22 está entre os três melhores Tribunais do país, é algo que vai ficar para a história. Sem falar no concurso, onde conseguimos junto ao Conselho Superior da Justiça do Trabalho a redistribuição de 51 cargos para o nosso Tribunal. Isso vai nos dar uma sobrevida de pelo menos dez a 15 anos”, pontuou a desembargadora. 

Foto: Karolene Veraz/TRT-22

Nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro a menos de seis meses para o cargo de desembargador do TRT-22, Téssio Tôrres assumirá o vice-presidente do Tribunal. “Estamos numa expectativa de muito trabalho pela frente e de muita responsabilidade, porque o Tribunal acabou de conquistar o Selo Diamante, então isso é motivo que redobra a nossa responsabilidade”, reforçou. 

A solenidade de posse aconteceu no auditório do Tribunal Pleno, localizado no 4° andar do edifício-sede, com a presença de diversas autoridades. A nova gestão terá início no dia 1° de janeiro de 2023.

 

Breno Moreno (Com informações do Jornal do Piauí)
[email protected]

Imprimir