Cidadeverde.com
Cidades

Menina espancada em Ilha Grande recebe alta e é transferida para abrigo em Teresina

Imprimir

Foto: Ascom/Sesapi

A menina de 11 anos que foi agredida por duas adolescentes em Ilha Grande (a 347 km de Teresina) recebeu alta e foi transferida para um abrigo em Teresina. A criança foi espancada por duas adolescentes dia 6 de novembro e internada em estado grave no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda)

Segundo o promotor Ruszel Cavalcante, da 3ª Promotoria de Justiça de Parnaíba, o Conselho Tutelar de Ilha Grande levou a criança ao abrigo no dia em que ela recebeu alta do hospital. 

“Não houve a escuta especial. Ela teve alta e foi transferida imediatamente para Teresina. O Conselho Tutelar levou ela. O caso foi judicializado e trata-se de um caso de Polícia, que vai apurar todas as circunstâncias agora”, destacou o promotor. 

Leia também: Menina espancada por facção relata medo e apresenta melhora no quadro de saúde

Agressão 

A criança foi agredida com socos, pontapés e pauladas por adolescentes de 12 e 14 anos que, segundo o Conselho Tutelar, queriam se vingar da irmã da vítima, uma adolescente de 16 anos. As suspeitas fariam parte de uma facção criminosa. 

A vítima foi transferida para Teresina porque Ilha Grande não possui uma casa de acolhimento. 

Responsabilização 

O promotor ressaltou que os pais da criança podem ser responsabilizados civilmente e criminalmente caso os relatórios do Conselho Tutelar e o inquérito da Polícia Civil apontem que houve negligência familiar no caso envolvendo a criança. 

“A menina pode ser destituída do poder familiar. Isso vai ser analisado posteriormente [...]  as consequências em relação aos pais vão vir, nem que seja só na seara civil com a perda do poder familiar. Na seara criminal, depois dos relatórios há de se apurar se há necessidade. Por hora é a questão do acolhimento”, finalizou Ruszel Cavalcante.

 

 

Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir