Cidadeverde.com
Geral

Homens com comorbidades são maioria em internações por Covid no HGV, mostra pesquisa

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com 

Uma pesquisa realizada pelo Hospital Getúlio Vargas apontou o perfil dos pacientes internados por Covid-19 entre abril de 2020 e maio de 2022 na unidade de saúde. De acordo com os dados, 60% eram homens, entre 46 e 65 anos de idade, em condição grave que necessitavam de cuidados intensivos.

O estudo do HGV detectou também que o percentual da presença de comorbidades nos pacientes internados foi de 59%, reforçando a atenção dos profissionais de saúde sobre as doenças crônicas como cardiopatia, hipertensão arterial, problemas respiratórios e diabetes.

Segundo a gerente de Enfermagem do HGV, Nirvana Carvalho, os homens também representaram a maioria das vítimas fatais por conta das comorbidades.  

 “Ainda está tendo outros estudos, mas pode ser até considerado um fator de risco. Apesar que outros estudos traz como maioria mulher, mas quando se leva para o padrão de gravidade, acaba acometendo mais o sexo masculino”, diz a gerente.

Já outro dado que a pesquisa reforçou foi a diminuição da gravidade de casos com o início da vacinação contra a Covid-19. No Hospital Getúlio Vargas, não há mais leitos exclusivos para pacientes com Covid-19 desde maio deste ano.

“A vacinação ela mostrou que a gravidade diminuiu. Hoje a gente não tem mais UTIs lotadas e a população continua saindo de casa, com suas limitações de uso de máscara, mas após a vacinação, a gente observou que a gravidade da Covid diminui”, acrescentou Nirvana Carvalho.

Todos os dados dessa pesquisa foram apresentados no Seminário Internacional Plataforma Clínica Global Covid-19 e Pós-Covid da Organização Mundial de Saúde que ocorreu no início do mês em Brasília.

 

Rebeca Lima
[email protected] 

Imprimir