Cidadeverde.com
Vida Saudável

Farmácia do Povo disponibiliza Guia virtual para acesso aos medicamentos

Imprimir

Foto: Folhapress 

Para melhor comodidade aos pacientes que necessitam de medicamentos do componente especializado, ou de alto custo, a Farmácia do Povo está disponibilizando informações no formato digital, do passo a passo de como ter acesso aos medicamentos. As informações são disponibilizadas no site da Secretaria de Estado da Saúde, além de dispor do Guia de Atendimento.

Como um Guia virtual, o paciente tem acesso às patologias atendidas pela Farmácia do Povo, medicamentos que fazem parte do elenco, como e onde dar entrada no processo. 

“É importante que o usuário tenha em mãos informações prévias, pois agiliza o processo, diminui as possibilidades de erro na hora de ir realizar o cadastro, ampliando o acesso dos usuários à rede da Assistência Farmacêutica”, comenta a diretora geral da Farmácia, Wanda Avelino.

Um exemplo da utilidade prática ocorreu com a estudante Kerolyne Marques, 28 anos, que deu entrada no processo de sua filha de forma rápida, depois de acessar o site. "Entrei em contato pelo whatsapp da Farmácia, com a Dona Remédios, que me enviou o link contendo todas as informações. Tudo muito fácil", afirma.

A diretora explica que a Dona Remédios é uma atendente virtual pelo número (86) 99420-8961, que também dá apoio ao paciente, sem sair de casa. Implementada em 2021, a atendente já fez mais de 50 mil atendimentos, como agendamento, disponibilidade da medicação, informações sobre o processo, como ter acesso ao medicamento. 

A Farmácia do Povo tem 23 pontos de atendimentos em todo Estado e fornece 200 apresentações farmacológicas, para 84 patologias. 

Para requerer a medicação, é importante que o paciente ou seu representante, acessem o Guia pelo site. Neste, o paciente consulta facilmente se a medicação prescrita pelo médico é fornecida pela Farmácia e se este medicamento, com o nome do princípio ativo, atende à sua patologia. De modo geral, é requerida documentação pessoal, como carteira de identidade(RG), Cadastro de Pessoa Física(CPF), Cartão do SUS e comprovante de residência. O paciente pode designar representantes para o recebimento da medicação.

Também é solicitado o Laudo para Solicitação/Avaliação e Autorização de Medicamentos(LME), com parte preenchida pelo médico e a outra pelo usuário, ou representante legal; receita médica para até três meses; Termo de Esclarecimento e Responsabilidade, todos emitidos pelo médico, em via original, e exames para verificação à condição clínica do usuário, seja laboratorial ou de imagem.


Da Redação
[email protected]

Imprimir