Cidadeverde.com
Cidades

Fluxo turístico gerou receita de R$ 381 milhões para Teresina em 2022, diz prefeitura

Imprimir

Foto: Arquivo Cidadeverde.com 

A Prefeitura de Teresina lançou neste domingo (18) a publicação Indicadores Turísticos 2022. O documento tem como objetivo oferecer uma visão estatística do turismo na capital do Piauí para orientar investidores e empresários. De acordo com os dados, a receita gerada pelo fluxo turístico que esteve em Teresina em 2022 chegou a R$ 381,7 milhões, um crescimento de 31% em relação ao ano passado.

Em 2019, antes da pandemia, a receita com turismo na capital foi de R$ 823 milhões, caindo para R$ 485 milhões em 2020 e R$ 291 milhões no ano seguinte. Em 2022, o setor volta a reagir e registra o primeiro ano de crescimento desde o início da série histórica.

Os indicadores mostram ainda que, este ano, o fluxo de passageiros embarcados e desembarcados pelo Aeroporto de Teresina chegou a 893.815 pessoas, 9% a mais que 2021.

Já o fluxo global de turistas que estiveram na capital este ano registrou um crescimento de 21,7% em relação a 2021. A permanência média em dias por pessoa, na capital, foi de 5,8 dias/pessoa.

Ponto Turístico

O mirante da Ponte Estaiada, entre janeiro e novembro de 2022, recebeu 40.527 turistas.

Hotelaria

Ainda de acordo com os indicadores, a taxa média de ocupação de Unidades Habitacionais (Uhs) da hotelaria de Teresina em 2022 foi de 60%, sendo R$ 230,50 o valor da diária média praticada na hotelaria da capital.

O turista que visitou Teresina, teve um gasto médio per capita dia de R$ 157,22, valor estudado entre os meses de março e novembro.

ISS

Em 2022, a Prefeitura de Teresina arrecadou 19 milhões com ISS Turístico, sendo calculado com base em 5% sobre a Receita Turística, assim distribuído:

  • 4,0% sobre a arrecadação de Bares e Restaurantes
  • 75,0% sobre a arrecadação de hoteis
  • 1,0% sobre a arrecadação de locação de veículos
  • 20,0% sobre a arrecadação de agências de viagens

“Estamos fechando o ano de 2022 com esse Boletim Informativo, para iniciar janeiro de 2023 com uma visão mais econômica da atividade turística”, disse o secretário da SEMDEC, Iran Felinto. “Vamos trabalhar para a captação de eventos nacionais e levar o nome de Teresina a grandes feiras de turismo, com o fim de aumentar o fluxo para a capital e, consequentemente, maior injeção de moeda nova na economia”, acrescentou.

O monitoramento do fluxo turístico e levantamento de dados estatísticos estão sob a responsabilidade da Coordenação Especial de Turismo da SEMDEC, que se utiliza de coleta de informações em pesquisas de turismo emissivo e receptivo no Aeroporto de Teresina, bem como nas Centrais de Atendimento ao Turista (CATs), instaladas no Terminal Rodoviário, Aeroporto, Ponte Estaiada e Encontro dos Rios.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir