Cidadeverde.com
Esporte

Brasil continua sem medalhas no Mundial de Judô em Roterdã

Imprimir
O Brasil ficou de fora da disputa por medalhas no Campeonato Mundial de Judô nesta sexta-feira (28). Nacif Elias (-81kg) e Danielli Yuri (-63kg) foram derrotados na fase classificatória e deram adeus ao evento. Neste sábado (29) entram no tatame da Arena Ahoy, em Roterdã (HOL), Maria Portela (-70kg) e Tiago Camilo (-90kg).
 
Nesta quinta-feira, Nacif Elias começou o dia surpreendendo e calando a torcida holandesa. Na estreia venceu na decisão dos árbitros (hantei) o campeão mundial Guillaume Elmont, atleta da casa. Em seguida, sem muita dificuldade, superou no solo o australiano Brent Iverson. Porém, pelas oitavas, caiu diante o francês Axel Clerget, por wazari.
 
Nacif afirmou que falhou contra Axel Clerget.
 
“Cometi um erro, ele acertou um wazari e, apesar de ter visto no vídeo e achar que foi yuko, não tem mais nada que eu possa fazer. Agora resta corrigir os erros. Preciso ganhar mais resistência, para poder dar um volume alto de ataques durante todo o tempo da luta”, afirma Nacif.
 
Estreante em mundiais, Nacif acredita que poderia ter ido mais longe na competição.
 
“Não senti pressão por lutar um mundial. Para mim é o mesmo que qualquer outro evento, só que com os melhores do mundo. Fazendo um balanço, acho que poderia ter ido melhor, mas tenho que levantar a cabeça e partir para a próxima”, diz Nacif.
 
Em seu segundo mundial da carreira, Danielli Yuri acabou sendo derrotada na primeira rodada do torneio pela russa Vera Koval de ippon.
 
"Estava bem superior na luta e no único golpe que ela tentou acabou resultando no ippon. Judô é assim. Uma fração de segundo é o suficiente para a pessoa acertar um movimento e vencer", disse Yuri.
 
Fonte: CBJ
Tags:
Imprimir