Cidadeverde.com
Últimas

Empresário será ouvido sobre parceria com José Duarte

Imprimir

O empresário Jevaci Costa Solano, vulgo Magal, preso na tarde de ontem, acusado de participar do sequestro e cárcere privado do paulista Guerino Minervino será ouvido nesta quinta-feira(22), na Comissão Investigadora do Crime Organizado (Cico).


Jevaci Solano


Segundo o delegado Danilo Melo, presidente do inquérito, o Jevaci foi citado como funcionário de José Duarte tanto pelos policiais presos como pelo próprio empresário.  Ele será interrogado na presença de um promotor de Justiça.



José Duarte

O delegado quer saber qual a verdadeira participação de Magal, já que a vítima contou à polícia que o empresário teria participado do momento que foi retirado do restaurante e também esteve presente no hotel em que Guerino foi mantido em cárcere.

“Guerino e uma testemunha confirmaram a participação do empresário, mas não conseguíamos saber quem era. Conseguimos descobrir através do cheque que estava em nome da empresa da qual Jevaci é sócio. Alguns dos presos o identificaram como Magal”, explicou Danilo Melo.

A polícia descobriu que o cheque de R$ 100 mil reais foi depositado no nome da empresa Perola Indústria e Comércio Beneficiamento de Arroz Ltda, que Jevaci Solano possui 90% de participação no capital.


Danilo Melo

Além disso, Guerino reclama também que uma maleta com R$ 10 mil desapareceu, no momento que foi abordado no restaurante, e este dinheiro não foi encontrado.

Até agora seis pessoas foram indiciadas após operação "Sangue Novo" e o inquérito está sendo concluído com depoimento do empresário preso ontem.

O mandado de prisão de Jevaci é temporário, válido por 30 dias.

Matérias relacionadas:

›  
Cico prende outro empresário acusado no caso de extorsão
Foram soltos os policiais civis presos durante a operação sangue novo
› Carlão e Cleomar são soltos e proibidos de retornarem ao 1ºDP
› Empresário e filho são soltos após 14 dias na penitenciária Irmão Guido
› Policial do 1º DP preso pela Cico consegue liberdade na Justiça
› Juíza solta o acusado de golpe que denunciou policiais e empresários
› Após ser solto, Wendel Oliveira defenderá policial Carlão
› Advogado de policiais civis entra com pedido de habeas corpus
› Operação sangue novo: policiais civis e empresários passam por acareação
› Policiais estavam com seqüestrado antes da Cico prendê-lo
› Oito policiais serão ouvidos pela CICO na operação Sangue Novo
› Delegado diz que tem vídeos e provas contra policiais presos
› Operação Sangue Novo: Policiais e empresários são presos



Flash de Leilane Nunes
Redação Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir