Cidadeverde.com
Política

Combate ao crack, obras do porto e educação são discutidos no debate

Imprimir

Vários temas foram discutidos no primeiro bloco do debate da TV Cidade Verde, realizado no estúdio Maria Amélia Tajra, em Teresina, na noite desta segunda-feira (27). Segurança, Saúde, Infraestrutura e Educação foram debatidos entre candidatos ao governo do Piauí. As perguntas foram elaboradas por jornalistas da emissora.


Perguntada sobre o combate ao crack como medida de segurança pública, Teresa Britto (PV) afirmou que é preciso trabalhar medidas de prevenção, como assistência social, educação e acesso a esporte e lazer. "Nós temos compromisso com a segurança. Sambemos ocmo combater a violencia e investir na segurança publica, para que a população do piauí possa se sentir segura. É preciso encarar de frente essa realidade, e nós vamos", disse a candidata, prometendo também melhorar remuneração, qualificação e inteligência do serviço policial. 


No comentário, Romualdo Brazil (PSOL) lembrou os 17 mortos levados para o Instituto Médico Legal de Teresina no último fim de semana. "A violência é crescente e não dá para entender porque dizem que no Piauí está sendo efetivada uma segurança cidadã". Teresa Britto concluiu acusando que a segurança pública tem servido de trampolim político para eleger deputados. 

Saúde
Ao falar sobre medidas preventivas de saúde, Romualdo Brazil disse que os candidatos Sílvio Mendes (PSDB), João Vicente Claudino (PTB) e Wilson Martins (PSB) representam grupos políticos que tiveram 20 anos para melhorar tal situação. Ele contou ter visto um amigo de Altos que afirmou ter esperado três meses para conseguir ser atendido em hospital da capital.


Ao comentar a resposta, João Vicente Claudino focou a prevenção defendendo o aumento das equipes do Programa Saúde da Família e de agentes comunitários de saúde, além dos centros especializados de odontologia. Além disso, prometeu melhorias em habitação, saneamento e urbanização para evitar doenças, além de mais emprego, para melhorar a condição de vida do cidadão.

Romualdo Brazil concluiu lembrando o projeto Sanear, aplicado na zona Leste, área nobre de Teresina. "A zona Norte, Sul e Sudeste é esgoto a céu aberto mesmo. Dinheiro existe, e nós do PSOL vamos buscá-lo".

Infraestrutura
A conclusão do porto de Luís Correia foi o tema da pergunta feita a João Vicente Claudino. O candidato defendeu uma soma de ações que vão além de terminar a obra fisicamente. "Por si só nós não viabializaremos esse porto. Tem investimentos complementares, a própria ZPE (Zona de Exportação) de Parnaíba é importante. Mas é preciso um governo comprometido para a atração dessas indústrias. Temos 17 ZPEs criadas pelo governo Sarney e só uma funciona", declarou, dizendo que a obra inacabada afeta até a autoestima do piauiense.


Sílvio Mendes comentou concordando que é preciso reativar a ferrovia do Piauí até o litoral e ligá-la com a Transnordestina para viabilizar exportação e importação. Ele comparou a demora da conclusão no Piauí às obras do porto de Pecem, no Ceará. Também falou nas obras do pré-porto, para a instalação de novas indústrias. JVC concluiu defendendo mais aeroportos e uma estrutura de transportes que viabilize a escoação da produção. 

Educação
Perguntado sobre ensino profissionalizante, Sílvio Mendes que a Educação é a maior obra de qualquer governo, e lamentou ao dizer que um em cada quatro jovens acima de 15 anos seja analfabeto no Piauí. "É previso intervir no ensino básico e depois no ensino médio, com escolas profissionalizantes e formação de quadro técnico. É preciso que se intervenha de forma rápida, porque a persistir esse rítmo, o Piauí vai passar 53 anos para extinguir o analfabetismo", disse o candidato.


Francisco Macêdo (PMN) comentou que nada se resolve na educação sem pagar bons salários aos professores. "Não adianta formar o cidadão e ele ficar aí de greve em greve", comentou. Na réplica, Sílvio Mendes lembrou que os professores da rede estadual estão em paralisação. "É preciso pagar salários dignos e fazer com que se cumpra os direitos e os deveres do Estado e dos professores", concluiu.


Veja mais:


Sílvio cita Sarah Menezes e diz que é possível formar atleta a baixo custo
Candidatos avaliam que debate fortaleceu democracia das eleições 
Sílvio critica saúde e João Vicente defende geração de emprego
Combate ao crack, obras do porto e educação são discutidos no debate
Teresa Britto ataca licença ambiental no 1º bloco do debate



Fábio Lima
Imprimir