Cidadeverde.com

SAAE Oeiras estuda projeto alternativo para rede de esgoto no Bairro Rosário

O SAAE tem trabalhado continuamente para garantir a qualidade no abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto em Oeiras. Desde que entrou em atividade, o Serviço Autônomo de Agua e Esgoto vem realizando a ampliação da cobertura da rede de esgotamento sanitário no município. Algumas localidades, antes desprovidas do serviço, agora contam com saneamento básico de qualidade.

De acordo com o engenheiro Assuéro Rêgo, diretor do SAAE Oeiras, todas as obras da expansão da rede coletora estão sendo realizadas com recursos próprios. “Analisamos alguns trechos que estão com ausência da rede e possuem um ponto de conexão próximo de uma rede já existente, então realizamos os trabalhos nesses setores”, afirma o diretor, enfatizando que Oeiras conta, atualmente, com cerca de 80% de cobertura da rede coletora de esgoto.

O engenheiro também explica a situação da rede no Bairro Rosário, inexistente até o momento. “O Rosário é um caso diferenciado no município. Não se pode realizar pequenas intervenções em ruas, o projeto deve ser feito em todo o bairro de uma só vez, tendo em vista que nenhum ponto do bairro possui rede de esgotamento. Para realizar uma intervenção desse porte, é necessário um maquinário pesado, e vários engenheiros especialistas, devido as formações rochosas existentes ali”, esclarece.

“Teríamos que utilizar explosivos, isso torna ainda mais complicada as obras, pois causaria muitos transtornos nas residências, e teríamos que envolver outros órgãos para utilização desse material. No momento, o SAAE não possui o material humano e tecnológico necessário para esse tipo de intervenção", complementa.

Apesar dessas dificuldades, a equipe de Engenharia do SAAE já está estudando uma forma alternativa para realizar a implementação da rede no bairro. Os engenheiros estão realizando um intercâmbio de conhecimento e informações com técnicos de empresas de saneamento de outros estados do país, com situação semelhante a do bairro Rosário, e que implementaram sistemas alternativos para sanar os problemas.

O engenheiro Laerson Vieira explica que o projeto está sendo cuidadosamente estudado para ser adequado para a realidade do local. Após isso, uma ação-piloto será realizada em algumas residências para constatar a eficiência do sistema e, assim, prosseguir com a implantação do sistema alternativo no bairro.

Ascom