Cidadeverde.com

Oeiras amplia testagem e realiza mapeamento da Covid-19

Foto: Prefeitura de Oeiras

Desde que foi aberta ao público, em meados de maio, a Unidade Covid-19 de Atenção Primária à Saúde já realizou mais de 360 testes rápidos na população oeirense. Um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) mostra que, até esta terça-feira, 09, um total de 366 testes para Covid-19 foram aplicados pelo centro de referência.

Destes, 217 testes foram realizados em pacientes que procuraram a Unidade com sintomas da doença – 27 diagnósticos foram positivos. A equipe de profissionais também realiza testes com pessoas assintomáticas, envolvidas nos serviços considerados essenciais, segundo os decretos municipais e estaduais. Neste público foram aplicados até terça-feira, 149 testes, sendo que 12 com diagnóstico positivo para a doença.

Através de parceria com o 14° Batalhão da Polícia Militar, o município realizou 129 testes rápidos para detecção de Covid-19 nos policiais militares de Oeiras. Destes, apenas um teve diagnóstico positivo. Os testes rápidos foram adquiridos pela PM e aplicados por uma equipe de profissionais da Semusa, que realizou a coleta do material e encaminhou para o laboratório da Unidade Covid-19.

A Unidade Covid-19 de Atenção Primária à Saúde realiza o atendimento exclusivo de pessoas com sintomas de resfriado comum, síndrome gripal e sinais suspeitos da doença. O centro de referência está situado nas instalações do CEO, no Bairro Oeiras Nova, funcionando de segunda a sexta-feira, das 7h da manhã às 7h da noite.

Mapeamento de casos

Semana passada, a Prefeitura de Oeiras adquiriu um lote de mil testes rápidos. Através da Unidade Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde está realizando o mapeamento dos casos de coronavírus na cidade, através de uma pesquisa epidemiológica.

Os resultados obtidos no rastreamento vão auxiliar o poder público a tomar decisões, sobretudo, no que diz respeito às medidas de isolamento social e outras estratégias de enfrentamento, adotadas para conter a pandemia de coronavírus.

Da Redação
[email protected]