Cidadeverde.com

Polícia prende suspeito de matar idoso após encontrar pegadas no local do crime

  • 20150911051741.jpg Polícia Civil
  • 20150911051741_(1).jpg Polícia Civil
  • 20150911051741_(2).jpg Polícia Civil
  • 20150911051741_(3).jpg Polícia Civil

Em menos de 24h, a Polícia Civil de Oeiras desvendou o assassinato do aposentado Cesário da Silva, 69 anos, morto com pauladas na cabeça, na última quarta-feira (09). De acordo com delegado regional Paulo César, o suspeito tinha parentesco com a vítima e confessou que matou o tio após uma discussão. Por outro lado, a investigação aponta que o crime trata-se de um latrocínio, roubo seguido de morte. 

Da vítima foram levados quase R$ 3 mil, dinheiro que estava manchado de sangue e foi encontrado enterrado próximo a uma cerca. Pegadas deixadas no local do crime e ferimentos identificados no suspeito levaram a polícia à localização de Francisco Arlandino Vieira da Silva, conhecido como Bena. 

"A vítima todos os dias fazia o mesmo trajeto: saía de casa por volta das 15h e retornava no máximo às 18h. No dia do crime, a mulher dele estranhou a demora e se dirigiu até à roça dele. No caminho, ela encontrou um chinelo e viu o corpo. Então, avisou o filho que comunicou a polícia. Interrogamos várias pessoas da família. Todas tinham álibi, menos o suspeito. Comparamos a pegada  e vimos que ele tinha ferimentos. O suspeito confessou friamente, mas disse que estava arrependido", explica o delegado. 

Em depoimento, Bena disse que a discussão com o tio ocorreu porque ele (suspeito) havia montado uma armadilha para pegar aves no terreno na vítima. 

"Ele disse que tinha montado uma arapuca no terreno do tio e houve a discussão. A vítima teria xingado o suspeito que pegou um pedaço de madeira e desferiu vários golpes. O Bena disse que não sabia que o tio estava com dinheiro e só pegou as cédulas depois que o viu morto", reitera o delegado Paulo César. 

No dia do crime, a vítima estava com o dinheiro da aposentadoria, mais R$ 1.400 da venda de gado e R$ 500 de um empréstimo.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com