Cidadeverde.com

Grupo suspeito de roubos e tráfico é preso após emboscada

Equipes da Polícia Militar e Civil da cidade de Oeiras, a 313 km de Teresina, conseguiram capturar, na madrugada desta terça-feira [12], uma quadrilha acusada de roubos, receptação e tráfico de drogas. Quatro jovens foram presos após uma série de assaltos à mão armada.

Um capuz, uma moto, uma arma de fogo, coragem e muita agressividade no ato de tomar o que não lhes pertence. Isso era o que dois jovens tinham de sobra, mas acrescenta-se uma sequência de descuidos, o que foi fulminante para que eles acabassem atrás das grades. Foi o que narrou o delegado Paulo César, titular da delegacia de Oeiras, que descreveu como os suspeitos foram capturados.

De acordo com o delegado, a dupla encapuzada em uma moto abordava pessoas na rua e, com arma em punho e muita agressividade, roubava celulares e dinheiro. Várias pessoas acabaram sendo vítimas dos bandidos em uma só madrugada. 

“Informados sobre o ocorrido, com as características da moto e cor da camisa dos suspeitos, equipes da Polícia Militar começaram as buscas e, em uma rua deserta, encontraram dois homens em uma moto em atitude suspeita, que empreenderam fuga ao avistarem a viatura”, relatou o delegado.

O erro começou quando, na fuga, acabaram deixando um dos capuzes cair. “Os Militares começaram a vasculhar o local e encontraram a arma. Com isso, eles sabiam que os meliantes iam voltar para buscar, já que ela estava em um local bem escondido”, descreveu o Paulo, destacando que em pouco tempo os suspeitos retornaram ao local para recuperar a arma e acabaram sendo capturados pela equipe comandada pelo cabo Chagas e cabo Edmilson. “Foi burrice deles”, completa.

Os acusados, identificados como Alex da Silva Barros e Marcos Antônio da Silva Matos, não portavam nenhum dos produtos roubados e, em depoimento, teriam relatado que os mesmos estavam na casa de outro comparsa. “Nessa casa, encontramos os celulares e drogas”, complementou o delegado.

Dois irmãos, identificados como Marcos Aurélio da Silva Martins Sousa e Maurício Arlei da Silva Martins Sousa, estavam na residência no momento da abordagem policial e foram conduzidos à delegacia, onde tiveram que dar explicações sobre 44 papelotes de maconha, pedras de crack e os celulares encontrados. “Na casa foi encontrado uma quantidade razoável de papel alumínio, o que indica que a droga era embalada para a venda”, explicou o delegado.

Após a prisão dos suspeitos, várias pessoas compareceram à delegacia e teriam reconhecido Alex e Marcos Antônio pela prática de roubos, bem como alguns recuperaram os celulares roubados, segundo o delegado.

Os quatro foram indiciados por formação de quadrilha. Alex e Marcos Antônio foram autuados em flagrante ainda por roubo qualificado [por uso de arma de fogo], enquanto os irmãos Marcos e Maurício devem responder ainda por tráfico.

Diego Iglesias
Redacao@cidadeverde.com