Cidadeverde.com

Hospital regional de Oeiras realiza cerca de 100 cirurgias e partos por mês

O Hospital Regional Deolindo Couto, em Oeiras, aumentou a capacidade de atendimento. Por mês, são realizadas cerca de 100 cirurgias e até 100 partos normais e cesáreos. A ortopedia foi um dos setores que avançou significativamente beneficiando pacientes de 17 municípios do território do Vale do Canindé que não precisam mais vir a Teresina para a realização de alguns procedimentos médicos, como a amputação de membros.

“Recentemente foi possível realizar um procedimento de alta complexidade: a primeira cirurgia de autólogo (enxerto), que propiciou que um paciente voltasse a andar. Além disso, também são realizadas cirurgias gerais como: apendicectomia, buco-maxilo facial, fimose, histerectomia, e cirurgias ortopédicas no braço, clavícula, tornozelo, entre outras”, destaca Luciana Couto, diretora do hospital. 

O hospital conta com especialistas nas áreas de pediatria, cardiologia, buco-maxilar, fisioterapia (internos e ambulatorial), acupuntura e infectologia.

Luciana Couto ressalta ainda que a unidade de saúde serve de retaguarda para pacientes de regulados pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e demais unidades de saúde da região, sendo porta de entrada para obstetrícia

"A UPA de Oeiras é gerida pelo Governo do Estado e realiza em média de 5 mil atendimentos por mês. Se o paciente necessitar de internação é encaminhado para o hospital regional de referência", reitera.


Ambulância

O governador Wellington Dias e o secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, entregaram uma ambulância de simples remoção para o Hospital Regional Deolindo Couto. Para tanto, foram investidos R$ 75 mil para aquisição do veículo, com recursos do tesouro estadual.

“Já tínhamos duas ambulâncias, mas faltava um veículo menor para fazer a transferência da UPA/hospital. Um serviço mais rápido. Recebemos essa ambulância para simples remoção”, finaliza Luciana Couto.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com