Cidadeverde.com

Oeiras conquista 300 medalhas na Olimpíada de Astronomia e Astronáutica

Alunos da rede municipal de ensino de Oeiras conquistaram 300 medalhas na 21ª Olimpíada de Astronomia e Astronáutica (OBA) e na 12ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG). Realizado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro sob a coordenação do astrônomo João Batista Canalle, o evento reúne estudantes do Ensino Fundamental e Médio de todo o país e é considerado a maior olimpíada científica do Brasil.

Além das medalhas, oito alunos das escolas municipais que cursam o Ensino Fundamental Anos Finais foram pré-selecionados para a Etapa Internacional de Astronomia 2019.  “Nossos alunos estão entre os melhores do país. Esses por sua vez, participarão da Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA)”, ressalta professora Carlane Leal, supervisora pedagógica e coordenadora o local da OBA e MOBFOG, acrescentando que a rede municipal de ensino já totaliza 800 medalhas nas referidas Olimpíadas.

“A Secretaria Municipal de Educação parabeniza todos os alunos estudantes medalhistas e não medalhistas e agradece a todos os diretores, coordenadores e professores por fomentaram a pesquisa e estudo em relação à ciência”, celebra Carlane Leal.

Os alunos com melhor desempenho nas olimpíadas são da Escola Municipal Alexandra Tapety, localizada no povoado Morro Redondo; Escola Municipal Raimundo Antônio de Oliveira, da localidade Belo Monte e Escola Municipal Urbano Lixandrino, da Várzea Tranqueira – escolas situadas na zona rural do município. Na zona urbana, tiveram destaque os estudantes da Escola Municipal Visconde da Parnaíba e Escola Municipal Juarez Tapety.

OBA e MOBFOG

A OBA é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), e apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). A olimpíada tem como foco promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, reunindo alunos, professores e todas as instituições voltadas para as atividades aeroespaciais.

A olimpíada é dividida em quatro níveis, sendo os três primeiros voltados para o ensino fundamental e o quarto para o ensino médio. As medalhas são distribuídas de acordo com a pontuação obtida por cada segmento. As provas são feitas nas próprias escolas onde os alunos estudam, dando aos professores a oportunidade de aprender com o processo.

Também organizada pela OBA, a 12ª edição da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) tem como objetivo a avaliação da capacidade dos estudantes participantes de construir e lançar foguetes de garrafa pet, tubo de papel ou de canudo de refrigerante, variando de acordo com o ano que os participantes estão cursando.

Podem participar da mostra alunos do ensino fundamental e médio da rede pública e particular de todas as regiões do país. Jovens que já concluíram o ensino médio e desejam participar do evento devem representar a instituição na qual se formaram, desde que haja acordo.

Fonte: Ascom