Cidadeverde.com

Oeiras recolhe 10 toneladas de lixo reciclável na coleta seletiva

Implantada há um mês pela Prefeitura de Oeiras, através da Gerência Municipal de Meio Ambiente (GEMA), a coleta seletiva já recolheu mais de 10 toneladas de lixo reciclável na zona urbana da cidade. Nesta sexta-feira, 26, o prefeito José Raimundo esteve na Central de Reciclagem, acompanhando mais uma etapa da comercialização do material recolhido.

Desta vez, foram comercializadas 4,8 toneladas de material – 4.450 Kg de papelão e 350 kg de plástico. Na semana passada, foram vendidas 5,3 toneladas, sendo 4.855 kg de papelão e 385 kg de plástico. No primeiro mês de coleta seletiva, o município de Oeiras arrecadou um total de 10.040 quilos de lixo reciclável. O material foi adquirido pela empresa Novo Mundo Ambiental, do município de Picos (PI).

Segundo a Prefeitura de Oeiras, o projeto de coleta seletiva promove a geração de renda e a inclusão social dos agentes que atuam no mercado de reciclagem em Oeiras. Além disso, o resultado da iniciativa produz melhorias urbanas e impulsiona a sustentabilidade social, econômica e ambiental do município.

O trabalho de coleta do lixo reciclável começou no final de março, com o recolhimento de papelão e plástico em lojas, supermercados e outros estabelecimentos do centro comercial de Oeiras. Os resíduos coletados são levados para a Central de Reciclagem, onde passam por um processo de prensagem e pesagem e, em seguida, são encaminhados para uma associação de catadores de lixo, que garantem renda através da comercialização do material.

Pontos de Entrega Voluntária (PEVs)

Como forma de inserir a população no processo de coleta seletiva, a Prefeitura de Oeiras instalou, Pontos de Entrega Voluntária (PEV) de material reciclável em espaços estratégicos da cidade – Mercado Municipal Dona Lili, Terminal Rodoviário e Praça Zé de Helena (Bairro Jureminha).

A ação visa não somente incentivar a separação correta dos resíduos, mas também promover uma transformação cultural na cidade, levando a população a se engajar ainda mais nas ações de interesse público.

Fonte: Ascom