Cidadeverde.com

Teresinenses devem continuar mobilização no combate ao Aedes aegypti

A Prefeitura de Teresina convoca a população teresinense a continuar com a mobilização pelo combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. As comunidades devem ficar atentas e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. No próximo dia 23, sábado, os bairros Parque Piauí, zona Sul, e Planalto Ininga, zona Leste, recebem as equipes de limpeza e educação em saúde da prefeitura na Operação Faxina nos Bairros. 

“A Faxina tem como objetivo eliminar todos os criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor da zika, dengue e chikungunya. Semanalmente, os moradores de dois bairros da cidade são orientados pelos agentes de saúde a fazer uma limpeza dentro de suas casas e depositar o lixo na calçada no sábado, quando ele será recolhido pelas equipes da SDU. Pedimos especial atenção para o lixo que não é recolhido pela limpeza regular, como eletrodomésticos e móveis de grande porte”, diz Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da Fundação Municipal de Saúde.

Em maio a FMS divulgou o resultado do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2018. Segundo os dados divulgados, o Índice de Infestação Predial (IIP) – a relação entre o número de imóveis positivos para o mosquito pelo total pesquisado – da nossa cidade está em 0,7, considerado de baixo risco pelo Ministério da Saúde.
 
 O levantamento, realizado entre os dias 07 a 11 de maio, foi feito em todos os 127 bairros da capital, divididos em 33 estratos. “Observamos uma queda de mais da metade em relação ao primeiro LIRAa do ano, que apresentou índice de 1,9”, comenta Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses.
  
O LIRAa acontece três vezes ao ano e abrange todas as regiões da cidade. Os agentes de endemias da FMS percorrem uma média de 15 mil imóveis em busca de focos em ralos, piscinas, vasos de planta e outros potenciais criadouros. São enviados os índices de focos por meio da identificação tanto de larvas, como da forma adulta do inseto. Os dados obtidos servirão como base para o desenvolvimento de estratégias de combate ao Aedes aegypti e trabalhos educativos voltados à prevenção da dengue, zika e chikungunya.


  
Oriana Bezerra informa que, mesmo com o resultado satisfatório, as ações de combate ao mosquito continuam intensificadas. A Faxina nos Bairros tem se mostrado uma estratégia eficiente na luta contra o Aedes aegypti e um fator importante para explicar os baixos índices do Liraa. A atividade é realizada todo sábado pela FMS em parceria com as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e consiste no recolhimento de lixo, especialmente aqueles de grande porte que não são contemplados pela coleta regular.


redacao@cidadeverde.com