Cidadeverde.com

Barragem rompe e desabriga famílias em Pedro II; Prefeitura monitora áreas de risco

  • barragem-pedro-ii-15.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-14.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-13.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-12.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-11.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-10.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-9.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-8.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-7.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-6.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-5.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-4.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-3.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-2.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II
  • barragem-pedro-ii-1.jpg Fotos: Edinardo Pinto e Robério Mendes/Prefeitura de Pedro II

A Prefeitura de Pedro II, 165 quilômetros ao Norte de Teresina (PI), monitora áreas de risco após o rompimento da barragem Lauro Cordeiro, que deixou famílias desabrigadas no bairro Cristo Rei. 

Uma forte chuva na noite de terça-feira (24) levou ao rompimento da barragem. A Prefeitura informou que as famílias que perderam suas casas serão assistidas com aluguel social, alimentação e assistência médica enquanto a situação é resolvida. 

Equipes das áreas de assistência social, infraestrutura e Defesa Civil trabalham visitando outras famílias que moram em áreas de risco. Pontos críticos, como a passagem molhada próxima ao bairro Chapadinha, estão entre os que entraram no radar da Prefeitura, para evitar que mais pessoas sejam afetadas.

O coordenador da Defesa Civil, Marcelo Braga, informou que sete famílias perderam e mais 45 foram afetadas nos bairros Cristo Rei e Pirapora, sendo a maioria do Cristo Rei. Destas, 15 precisaram sair de suas casas. 

“A maior parte é do Cristo Rei e algumas precisaram ser levadas para o centro de convivência e a prefeitura também está pagando aluguel social para outras. Estamos disponibilizando cestas básicas, mas também elas precisam de doações de colchões, roupas e outros utensílios pois perderam tudo”, destaca o coordenador. 

Segundo ele o rompimento ocorreu por volta das 2 horas da madrugada de quarta-feira, depois de uma grande chuva, que por causa do grande volume d’água que passou por cima da parede. O sangradouro não teria aguentado.

“Essa barragem não estava em risco. A chuva foi de 105 milímetros, a segunda maior deste mês aqui na região que tem chovido com muita frenquencia”, argumenta Marcelo Braga, da defesa civil. 

 

 

Fábio Lima e Caroline Oliveira
[email protected]