Cidadeverde.com

Dois cães são mortos durante Semana Santa em Pedro II

Fotos enviadas ao Cidadeverde.com pelo Projeto Cuidadores de 4 Patas de Pedro II

Dois cães foram mortos neste feriado de Semana Santa em Pedro II (a 200 km de Teresina). Um deles foi esfaqueado e o outro incendiado pelo próprio dono. Nos dois casos, os suspeitos eram idosos. 

De acordo com Fazinha Medeiros, presidente do Projeto Cuidadores de 4 Patas de Pedro II, o primeiro caso ocorreu na sexta-feira(10) e o cão chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. 

“O senhor que esfaqueou estava bebendo e tinha uma cachorra no cio. O cãozinho que tinha saído de casa para dar uma volta, sentiu o cheiro e se aproximou dela. Ele só cheirou e o idoso já foi metendo a faca nele. As vísceras do cachorro ficaram expostas e ele saiu pela calçada perdendo muito sangue. A dona ainda pegou um carro e procurou um veterinário, mas não encontrou nenhum. Umas três horas depois eu soube do ocorrido e fui até e levamos ele em um veterinário em Piripiri, mas ele não resistiu”, contou Fazinha Medeiros.

A protetora de animais disse que a dona prestou queixa contra o aposentado na Delegacia. “O Scooby tinha um ano e três meses e sempre saía para dar uma voltinha e seguia para casa, mas ontem sentiu o cheiro de cio e foi atrás. A dona só viu quando ele já estava ferido”.   

O outro crime aconteceu na noite deste domingo(12). Um idoso, de 85 anos, que não teve o nome revelado, teria tocado fogo no seu próprio cachorro, um poodle. 

Foto enviada ao Cidadeverde.com pelo Projeto Cuidadores de 4 Patas de Pedro II

“Uma vizinha me ligou desesperada, ainda tentamos chegar a tempo, mas não conseguimos. Chegamos com a polícia e ele foi conduzido à delegacia. Ele entrou em contradição, dizendo que não tinha tocado fogo, depois dizia que ele estava doente. Pena que não deu tempo chegarmos. Quando era vivo, sofria maus tratos do dono, só porque estava com uma bicheira na boca, que o dono não tratava”, afirmou a protetora de animais. 

Como o crime é de menor potencial ofensivo, com pena menor que dois anos, eles não foram presos. Mas, nesta terça-feira(14), os dois acusados foram intimados a comparecerem à Delegacia da cidade. 

“Vão ser tomadas as providências em relação aos agressores, que vão responder a um processo por matar seres indefesos. Vamos à audiência junto com um advogado Bruno Laércio que é protetor de animais em Piripiri”, destacou Fazinha Medeiros. 

 

Caroline Oliveira
[email protected]