Cidadeverde.com

Capacitação discute direitos da pessoa com deficiência em Pedro II

Nesta segunda-feira (24), a Prefeitura de Pedro II, por meio da Secretaria de Assistência Social (SEMAS) com apoio da Secretaria Estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID), realizou a Capacitação dos Direitos, Inclusão e Acessibilidade da Pessoa com Deficiência. O encontro aconteceu no Auditório do CEEP – Angelina Mendes Braga e reuniu representantes das secretarias municipais, APAE, OAB-PI, Câmara Municipal, Centro Mandacaru, entre outras entidades.

 
O objetivo do evento é chamar a atenção da sociedade para o grande número de pessoas com alguma deficiência no município de Pedro II. Além disso, buscou, junto com as entidades representativas, discutir estratégias para a elaboração de políticas públicas e ações voltadas para essa população.

Na oportunidade, os participantes puderam acompanhar vídeos institucionais da Seid, palestras e explanações sobre os direitos das pessoas com deficiência, entre outras atividades.
 

A coordenadora Municipal da Pessoa com Deficiência, Maria Lenir, destacou a importância da capacitação para as pessoas com deficiência no município. “Para Pedro II, esta capacitação é um passo muito grande para a inclusão e reconhecimento de direitos e deveres da população e das famílias dessas pessoas com deficiência no nosso município”, frisa Lenir.
 

De acordo com a diretora de Gestão da SEID, Helena Lima, a parceria entre o Estado e Município, através da SEID, é de suma importância para ampliar o reconhecimento dos direitos dessa parcela da população. “É de grande importância quando o município nos procura para trabalharmos em parceria. É uma forma de garantia que, com certeza, o acesso aos direitos e à vida dessas pessoas irá melhorar”, comenta a diretora.
 

A gestora destaca, ainda, que a capacitação é uma forma de orientar sobre a criação dos conselhos. “Também são fornecidas informações sobre a política estadual para inclusão da pessoa com deficiência. E, aqui no município de Pedro II, estamos muito felizes porque já existe uma Coordenadoria e um Conselho específico para tender a esse público", finaliza Helena Lima.

Fonte: Ascom