Cidadeverde.com

Operação Suíno: polícia prende um dos maiores contrabandistas do Piauí

  • fumo1.jpg PRF/PI Divulgação
  • piri2.jpg PRF/PI Divulgação
  • piri1.jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729045939.jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729043620.jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729043620_(4).jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729043620_(2).jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729043612.jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729043612_(3).jpg PRF/PI Divulgação
  • 20150729043612_(2).jpg PRF/PI Divulgação

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Celso Alcântara informou que José Amaro de Arújo Meneses, preso na Operação Suíno nesta quarta-feira (29), é um dos maiores contrabandistas do Piauí. Em uma de suas propriedades foi encontrado uma fábrica de falsificação de bebidas e cigarros e mais de R$ 200 mil em dinheiro e cheque foram apreendidos.

A operação foi desencadeada após investigação de quase dois meses da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (Deccortec). Além da PRF, a Polícia Militar e a Secretaria de Fazenda também participaram da ação.

O inspetor Celso Alcântara, da PRF, informou que a polícia cumpriu os quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela comarca de Piripiri, em um sítio e várias residências de propriedade do suspeito. 

Bebidas como uísque e vodkas falsificadas foram encontradas, além de cerca de 70 mil caixas de cigarros, uma espingarda municiada, dinheiro e cheque que somam mais de R$ 200 mil e mercadorias contrabandeadas do Paraguai, principalmente cigarros e fumo para falsificação.

O inspetor da PRF Almir Bílio destacou que o material pode ter usado rotas terrestres alternativas para escapar à fiscalização da PRF, mas que a operação garantiu a retirada de circulação de uma grande quantidade de material falso e contrabandeado.

"Não existe fiscalização perfeita, mas com o apoio de diversas instâncias, demos cumprimento aos mandados e fizemos uma prisão em flagrante", disse.

Além disso, 21 animais silvestres foram resgatados em gaiolas e uma moto roubada foi apreendida. De acordo com a Sefaz, o material apreendido equivale em impostos e multas aplicadas cerca de R$ 10 mil. 

Suíno

A operação foi batizada de “Suíno” em razão do apelido de um dos investigados, o "Porquinho".

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com