Cidadeverde.com

Povos indígenas temem extinção de única unidade da Funai no Piauí

Fundada em 2010 no município de Pipiriri, a 157km ao Norte de Teresina, a unidade da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) está correndo o risco de fechar. A medida faz parte do corte de gastos determinado pelo presidente interino Michel Temer. A Funai piauiense atende mais de 100 famílias na região Norte.

Uma portaria do Ministério da Justiça estipulou o prazo de 5 de julho para que as unidades no país envie um relatório  contendo todas as informações operacionais. A partir da análise do documento serão escolhidas as unidades a serem extintas. 

A possibilidade de fechamento da Funai chamou a atenção do Secretário de Cultura do Piauí, Fábio Novo, que divulgou uma nota alertando para o problema. Para o gestor, a extinção do órgão no Estado seria um retrocesso.

"A medida, justificada pelo corte de gastos, é mais um golpe contra o nosso país, contra o Piauí, que pode ser um dos estados a perder a unidade da Funai, conquistada depois de um bom tempo", declarou, ressaltando que o país só vai aumentar a dívida com os povos indígenas.

"É lamentável saber que, dessa forma, o país só vai aumentar o saldo devedor em relação a esse povo, que já foi penalizado", afirma o secretário.

No mês de abril deste ano, os povos indígenas Kariri e Tabajara do Piauí entregaram uma carta ao governador Wellington Dias reivindicando ajuda em vários pontos. Dentre eles, o início dos estudos de identificação e delimitação das terras indígenas e a reestruturação da Funai no Estado.

"Se a Funai for extinta, quebra um ponto de articulação com estas comunidades", disse uma pessoa ligada aos povos indígenas do Piauí que não quis se identificar.

De acordo com o IBGE, a população do Piauí possui cerca de 3 mil indios.

Veja a nota divulgada pelo secretário Fábio Novo:

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com