Cidadeverde.com

Grupo se passa por agentes da Vigilância Sanitária e ameaça comerciantes

Um grupo de falsários está se passando por profissionais da Vigilância Sanitária do Estado na cidade de Piripiri, a 190 km de Teresina, e ameaçando comerciantes de multa caso não fossem feitos serviços de desinsetização nos estabelecimentos. O caso será investigado pela polícia e a diretoria da entidade está em alerta.

A diretora da Vigilância Sanitária do Piauí, Tatiana Chaves, explica que alguns comerciantes haviam denunciado à Vigilância Sanitária municipal de Piripiri que homens que se identificaram como funcionários da entidade haviam feito uma falsa vistoria solicitado alvará sanitário dos estabelecimentos, exigindo ainda o serviço de desinsetização sem autorização do Estado. Tal ato configura o crime de usurpação de função pública. 

“Quando fazemos procedimentos nas cidades, nós avisamos a vigilância municipal e fazemos as ações em parceria. Só que nestes casos, eles nos acionaram depois das denúncias pensando que éramos nós [da Vigilância Estadual]. Essas pessoas estariam se passando por fiscais e ainda solicitando a desinsetização e dizendo que com 10 dias retornariam”, acrescenta Tatiana.

A diretora lembra que há cerca de dois anos aconteceu uma situação semelhante e explica que em casos como este é fácil identificar os falsos agentes. Isso porque os profissionais da Vigilância fazem as abordagens devidamente identificados através de crachás e coletes, em carros oficiais do Estado.

Para a diretora, o mais estranho é que não teria um motivo aparente para alguém se aproveitar de uma situação como essa para algum golpe ou crime. “Não temos informações sobre assalto ou qualquer coisas desse tipo. Ainda não entendemos o porquê fariam isso”, destaca.

Os funcionários da Vigilância Municipal registraram um Boletim de Ocorrência na delegacia da cidade e a diretora recomenda que a população também denuncie esses tipos de abordagens suspeitas.

 

Diego Iglesias
Redacao@cidadeverde.com