Cidadeverde.com

Ficha Limpa pode virar lei municipal

A Câmara Municipal de Várzea Grande, a 210 km de Teresina, na região centro Sul do Estado, analisa projeto de lei de autoria dos vereadores Luzinete Vasconcelos (PMDB), Joãozinho Sousa (PSD) e Kali Almeida (PR), que proíbe, no âmbito do município, que pessoas com contas rejeitadas por aquela casa ou pelos demais órgãos de controle, ocupem cargos públicos na administração municipal.  A chamada Lei da Ficha Limpa de Várzea Grande é uma adequação à que já vigora nas outras esferas de poder. A votação em plenário pode ocorrer sexta-feira, 20.

“A Lei da Ficha Limpa no Brasil é um projeto de iniciativa popular que pegou e o que nós queremos é adequar a legislação de nosso município a ela e garantir que apenas pessoas que não tenham problemas com a justiça possam ocupar os cargos públicos. Acredito que terá a acolhida da grande maioria dos colegas vereadores, porque se trata de uma lei que é boa e que atende a uma cobrança que os eleitores nos fazem sempre”, justifica o vereador Joãozinho Sousa.

 

Júlio César faz pedido a Michel Temer

O deputado pessedista e coordenador da bancada nordestina na Câmara Federal está preocupado com a adesão dos produtores rurais à lei que assegura vantagens na renegociação de débitos junto à rede bancária. O prazo termina no dia 31 de dezembro. Sobre o assunto,  Júlio César Lima conversou pesoalmente com o presidente Michel Temer e defendeu prorrogação do prazo através de Medida Provisória a ser encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional. Temer prometeu examinar com interesse o pedido do deputado piauiense, que presidente da Federação da Agricultura do Estado.

Antônio Félix no PDT

O deputado estadual licenciado está mesmo no caminho da troca do PSD pelo PDT. No final de semana, Antônio Félix desfilou com o presidente estadual do PDT, Flávio Nogueira, num movimentado festival gastronômico em Campo Maior. Mas a mudança de partido só deve ocorrer em março, em obediência ao prazo legal.
 

Dr. Pessoa disputará governo pelo partido Novo

Nem PSD, nem Solidariedade. O deputado estadual Dr. Pessoa deve disputar o governo do Estado pelo Novo, partido criado em 2011 e já organizado no Piauí. Informações de bastidores  revelam possível composição da chapa majoritária: Dr. Pessoa candidato a governador e a primeira-dama de Parnaíba, Adalgisa Morais Souza, filiada ao Solidariedade, de vice. As conversas estão avançadíssimas, mas ainda falta a batida do martelo. Dr. Pessoa tem dedicado especial atenção a entendimentos com o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, e dirigentes do Solidariedade, que também investe na filiação do parlamentar. O deputado ainda não anunciou se permanece no PSD ou troca de partido, mas dificilmente seguirá na legenda. Na próxima terça-feira,17, Dr. Pessoa tem encontro agendado com o advogado Norberto Campelo, que ensaiou filiação ao Podemos e depois recuou. A reunião tratará de articulações políticas para o pleito majoritário do próximo ano.

Henrique Pires investirá nas maiores cidades

Nesta sexta-feira ,13, o secretário nacional de saneamento ambiental do Ministério das Cidades, Henrique Pires, fez uma visita com técnicos da Prefeitura de Teresina a obras que estão sendo executadas pelo Programa Lagoas do Norte, que também tem recursos do Governo Federal. 
 
Um detalhe tem passado despercebido. Antes, como dirigente da Funasa, a  atuação de Henrique Pires se reestringia a cidades com menos de 50 mil habitantes, já que é um limite imposto pela pasta que é diretamente ligada ao Ministério da Saúde.  No cargo que atualmente ocupa no ministério das Cidades, o foco é município com mais de 50 mil habitantes. Henrique Pires (PMDB)  afirma que está preparado para eventual ciumeira na esfera política, que já existia quando atuava nos pequenos municípios. O engenheiro piauiense é pré-candidato a deputado estadual em 2018.
 

PCdoB faz conferência em Picos

O vice-presidente do PCdo B no Piauí, José Carvalho, foi o responsável pela análise da conjuntura política, local e nacional, na conferência realizada pela sigla em Picos. O evento faz parte da preparação do PCdoB para conferência estadual. Participaram do evento em Picos militantes e dirigentes do PCdoB e de partidos aliados. Os comunistas já iniciaram discussões sobre estratégia eleitoral para 2018.

Vereador de Belo Horizonte visita Câmara Municipal de Teresina

O presidente da Câmara Municipal de Teresina, Jeová Alencar (PSDB), recebeu,  em seu gabinete,  visita do vereador Gilson Reis, do PCdoB de Belo Horizonte, Minas Gerais.  O encontro foi resultado de convite do vereador Enzo Samuel do PCdoB teresinense..

O parlamentar também é presidente da CONTEE- Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, e conversou com os vereadores de Teresina sobre os desafios do parlamento municipal.

PROS oferece legenda a Fábio Abreu

Na volta à Câmara para indicar emendas ao Orçamento Geral da União, o deputado federal Fábio Abreu, ainda no PTB, foi assediado pela direção nacional do PROS. Os dirigentes da sigla estão preocupados com a clásula de desempenho, que entra em vigor a partir de 2018 e determina limite de votação para que as legendas  tenham acesso aos recursos do fundo partidário. O critério fundamental é votação para Câmara Federal. O PROS, com apoio do presidente estadual, Amauri Araújo, ofereceu filiação e pleno apoio para a reeleição de Fábio Abreu, que  deixará o PTB em março do próximo ano e está em fase adiantada de acordo para ingressar no PR. Mas o PROS, pelo andar da carruagem,  promete entrar com força na disputa do passe político de Fábio Abreu.

Evaldo Gomes faz planos para chapinha

O deputado estadual tem sido bem-sucedido em alianças proporcionde ais que reúne pequenos partidos. Para a coligação PTC/PRB/PR/PCdoB/PODEMOS e outras siglas em fase de entendimento, também chamada de chapinha, a expectativa é conquistar duas vagas na Câmara Federal e pelo menos quatro na Assembleia Legislativa. Em 2014, o PTC elegeu dois deputados estaduais numa aliança com siglas emergentes. A previsão de Evaldo Gomes pode até ser exagerada na ousadia, mas merece respeito pelo histórico de exitosas campanhas eleitorais, desde o pleito de 2008 para a Câmara Municipal de Teresina.

Conselho federal anula decisão da OAB-PI

O Conselho Federal da OAB suspendeu a decisão do Conselho da Seccional Piauiense da Ordem dos advogados, que afastou do cargo a presidente da Subseção da Floriano, Isabel Carvalho, e toda a sua diretoria eleita em 2015.

A destituição sumária da diretoria  aconteceu no dia 04, onde foi dada posse, pela Diretoria da OAB Piauí, ao advogado Astrobaldo Ferreira Costa.

A decisão de suspender a posse do novo presidente, e consequentemente o afastamento da advogada Isabel Carvalho, foi proferida monocraticamente pelo Conselheiro Erik Limongi Sial, em medida cautelar em favor da diretoria legitimamente eleita, que nesta ação, teve os interesses patrocinados pelos advogados Alex Noronha e Rodrigo Mesquita.

A diretoria, até o momento afastada, retorna ao comando da subsecção de imediato.

Em 2015,  a chapa OAB Forte, capitaneada em Floriano pela advogada Isabel Carvalho venceu a eleição com  diferença de um voto. O candidato adversário protocolou Recurso Eleitoral na esfera administrativa, e em seguida judicializou o pleito. 

Posts anteriores