Cidadeverde.com

Projeto recebe recursos para a música no sertão do Piauí

O Projeto Acordes do Campestre, de iniciativa do empreendedor musical Salvador Nunes e do seu filho Sandro Dias, conhecido nacionalmente como Sandrinho do Acordeon, receberá recursos no valor de 300 mil reais. O convênio é com o Ministério da Cultura/FUNARTE e a emenda é do deputado Heráclito Fortes (DEM). Os recursos já estão disponíveis na conta do Projeto.

“Para mim e para todas as pessoas envolvidas, colaboradores, país, alunos, sócios é a realização de um sonho, porque com isso vamos fortalecer essa iniciativa, reforçar o trabalho e alcançar muitas outras crianças. Vamos fazer um grande trabalho, espalhando música e alegria”, disse Sandrinho, ao receber a notícia na noite desta segunda-feira (16).

O deputado Heráclito Fortes, autor da emenda, conheceu o projeto em 2017, levado por um amigo, durante visita a São Raimundo Nonato, ocasião em que assistiu a uma apresentação da orquestra.

“Sandrinho faz um trabalho social fantástico e está tirando jovens das ruas, das drogas e do mau caminho. Eu fui visitá-los no local onde está a escola e o que me deixou triste é que a ajuda de autoridades públicas do Piauí seja pouca ou quase nenhuma. Espero que com estes recursos eles consigam investir mais no Projeto para que ele possa continuar com esse trabalho cultural e social no Piauí”, disse Heráclito.

O parlamentar também ressaltou que, além da destinação da emenda, está em contato com três bancos de grande porte para que eles se insiram neste projeto. “Nós temos no Piauí riquezas que, infelizmente, ainda não conseguimos divulgá-la na medida que merecem e o fortalecimento desse Projeto será mais uma fonte de turismo para os brasileiros que irão a São Raimundo Nonato, reconhecida pelo Parque Nacional da Serra da Capivara”, pontuou Heráclito.

  O Projeto

O Projeto Cultural Acordes do Campestre teve início no ano 2000 na cidade de Dom Inocêncio/PI pelo pai de Sandrinho do Acordeon, o senhor Salvador Nunes e tem por objetivo fortalecer a política nacional de proteção e valorização dos conhecimentos e expressões das culturas populares e tradicionais implantada. Além disso, funciona de forma sustentável, incentivando crianças e adolescentes a desenvolverem suas habilidades artísticas, descobrir novos talentos nos municípios e localidades vizinhas e dar a eles o suporte para se profissionalizarem na música, ter a música regional bem representada em eventos culturais e contribuir para o desenvolvimento e/ou inclusão social dos atores inseridos.

A iniciativa cultural se fortaleceu em 2004, quando Sandrinho começou a tocar sanfona, incentivado pelo pai. Mas foi em 2009 que o projeto veio a se formalizar em São Raimundo Nonato, e, sem nenhuma estrutura física apropriada, muitas vezes em baixo de um pé de umbuzeiro, o projeto foi chamando a atenção pelo interesse social que tem despertado em crianças e adolescentes da região.

O Projeto atende crianças a partir de 07 (sete) anos nos municípios de São Raimundo Nonato, São João do Piauí e Dom Inocêncio, cidades localizadas no Território Serra da Capivara, no semiárido do Estado do Piauí.  A região é conhecida como um significativo celeiro de sanfoneiros, com uma tradição centenária de grandes mestres do acordeon, e com um enorme legado de contribuição para o forró nacional, através de nomes como Egídio Raposo, Raimundo do Mundico, Gilberto Dias, dentre outros.

Fonte: Ascom