Cidadeverde.com

Festival de Rabecas de Bom Jesus revela a poesia de Cora Coralina

A jornada literária presente na obra da poetisa goiana Cora Coralina passa por dramas pessoais, folclore, história, culinária e se volta para a renovação constante da força da mulher. Essa obra será representada no espetáculo “Cora dentro de mim”, que faz parte da programação do 9º Festival de Rabecas de Bom Jesus. A peça será exibida ao público na próxima sexta-feira (30), no Espaço Cultural Mestre Joaquim Carlota, a partir das 10h, e será também uma oportunidade para levar experiências e conhecimentos teatrais aos alunos da rede pública atendidos pelas oficinas realizadas no local.

Com roteiro assinado e interpretado por Lìlia Diniz e direção feita pelo também poeta Adeilton Lima, a peça procura remeter a platéia à cozinha onde a velha doceira recebia suas visitas, recitava seus poemas e contava suas histórias, encantando o Brasil com seus doces poemas, e vem desde o ano de 2000 percorrendo teatros, escolas, saraus, congressos, cafés e eventos literários de alguns estados brasileiros. A versatilidade do espetáculo permite adaptação para os mais diferentes espaços existentes.

Trazendo para a composição da cena um fogão artesanal real – no qual a atriz faz doces, o espetáculo é essencialmente pautado na simplicidade, como são os versos da doceira poetisa. Dois músicos executam a sonoplastia ao vivo, trazendo elementos da cultura musical com a viola, e da música nordestina com a rabeca e pífanos, segundo Cora, sua matriz cultural, suas duas metades: meio goiana, meio nordestina, valorizando e fortalecendo a memória e a diversidade da cultura brasileira, promovendo o encontro e a transversalidade das artes.

Os temas abordados no texto poético teatral, relevantes da sociedade contemporânea, são pontuados pelo pensamento da autora que trata da questão de gênero e de sua experiência de vida ao longo de dois séculos, vivendo muito preconceito pelo fato de ser mulher.  Discorre sobre o comportamento humano de sua época, sobre o papel da educação e ainda, sobre os caminhos percorridos para a superação dos obstáculos encontrados.

“Percorrer, com o espetáculo Cora dentro de mim, é contribuir para a divulgação da poesia de Cora Coralina entre as novas gerações, e manter viva a chama de sua doce poesia, utilizando o teatro como ferramenta artística de sensibilização e fruição. É ainda, contribuir para a preservação do patrimônio cultural brasileiro”, afirma a atriz Lília Diniz.

Grupos teatrais de Bom Jesus, de Teresina e da África também participam do festival e se apresentam diariamente no palco do Queijinho – Mestre Beija, onde as apresentações começam a partir das 17 horas. O Festival de Rabecas de Bom Jesus começa na próxima quarta-feira (28). A programação inclui teatro, dança, música, oficinas e shows abertos ao público. O evento é uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com