Cidadeverde.com

Litoral do Piauí mantém alerta sobre manchas de óleo e prefeituras fazem limpeza

  • manchas4.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta
  • mancha23.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta
  • mancha11.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta
  • litoral4.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta
  • litoral3.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta
  • litoral2.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta
  • litoral1.jpg Semar/ Instituto Tartarugas do Delta

Equipes da Semar (Secretaria Estadual do Meio Ambiente) e as  prefeituras das cidades de Parnaíba, Luis Correia e Cajueiro da Praia fazem monitoramento e limpeza das áreas atingidas pelo derramamento de óleo nas praias do litoral. 

Um dos locais com maior dificuldade de remoção do material é na praia do Coqueiro, em Luis Correia.  

No Piauí, seis praias registraram manchas do petróleo cru e voluntários e equipes  estão trabalhando para a remoção do óleo. As praias afetadas são Pedra do Sal, Atalaia, Arrombado, Peito de Moça, Coqueiro e Cajueiro da Praia.  

Desde o aparecimento das manchas de petróleo, 11 tartarugas foram encontradas mortas, sendo que duas, após necropsia, apresentaram manchas de óleo no intestino.
Nenhuma praia do Piauí foi interditada. Há manchas isoladas e há uma semana não há novos registros de manchas.

Waneska Vasconcelos, que trabalha na fiscalização pela Semar, informou ao Cidadeverde.com que a prefeitura de Ilha Grande, mesmo sem aparecimento das manchas, fazem monitoramento.

"Estamos todos em alerta para qualquer eventualidade. As prefeituras farão a limpeza dos locais e a Semar fará o treinamento das pessoas para a retirada do material. Até agora não registramos nenhum ponto novo", disse Waneska Vasconcelos. 

Werlanne Magalhães, vice-presidente do Instituto Tartarugas do Delta, informou nesta segunda-feira (21) que não foram encontrados novos animais oleadas (com vestígios de petróleo cru) nos últimos dias. Apenas duas tartarugas foram localizadas com manchas no intestino nas praias de Barro Preto e Peito de Moça, em Luis Correia. 

"A situação continua estável. A maré leva e traz as manchas de óleos em locais isolados e vários pontos não é possível perceber as manchas", disse a vice-presidente do Instituto Tartarugas do Delta.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Edrivandro Barros, informou que dois pontos na Pedra do Sal serão priorizados. Ele disse ainda que o prefeito Mão Santa designou uma comissão para trabalhar o monitoramento e limpeza da praia. 

"Vamos chamar também equipe da Ufpi, escoteiro e o Exército", disse Edrivandro Barros.

 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com