Cidadeverde.com

Agespisa afirma que falta d'água foi ocasionada por falta de energia no litoral

Mais uma vez moradores, comerciantes e turistas sofreram com a falta de energia e de água no litoral do Piauí neste final de ano. 

A Agespisa, responsável pela distribuição de água no litoral, informou que a falta de energia foi o que prejudicou o abastecimento.

"Montamos grupos geradores de energia elétrica em pontos estratégicos dos nossos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário de Luís Correia, mas a interrupção de energia elétrica por longo período prejudicou nossos serviços", explicou Cirilo de Albuquerque, gerente da Unidade de Negócios da Agespisa em Parnaíba.

Os geradores foram instalados no Centro de Reservação de Água e no sistema de coleta de esgoto na Orla de Atalaia, ambos em Luís Correia.

Além disso, foram adquiridos outros equipamentos de reserva para situações de emergência. "O curto circuito que ocorreu na ETA I (Estação de Tratamento de Água I), na madrugada do dia 31, atingiu um equipamento de medição de alta tensão da empresa Equatorial", informa Etewalter Costa, superintendente de Manutenção Eletromecânica.

Ele destacou ainda que a irregularidade no fornecimento de energia elétrica nos sistemas operados pela Agespisa é "a maior responsável pela queima de equipamentos e paralisações na distribuição de água", causando prejuízos à empresa e aos moradores.

A Agespisa produz diariamente cerca de 42,3 milhões de litros de água para abastecer as cidades de Parnaíba e Luís Correia. Em Barra Grande, o sistema é alimentado por poços tubulares.

A empresa Equatorial Energia já havia informado que a forte chuva ocorrida na segunda-feira (30), prejudicou o fornecimento da região litorânea em parte da cidade de Parnaíba e Luís Correia. A energia normalizou totalmente às 17h do dia 31, cerca de 12 horas depois do ocorrido. 

 

Da redação
[email protected]